ALERTA - Para Lucas Zanatta, desemprego e falta de renda matam tanto quanto a covid-19

Vereador apoia carreata e diz que medidas de fechamento do comércio são ineficazes

Compartilhe esta notícia!

DIEGO FERNANDES – ARAÇATUBA

Dentre os apoiadores da carreata “Araçatuba Unida pela Vida”, que acontece neste sábado, a partir das 9h, está o vereador Lucas Zanatta (PV). O parlamentar, que adota postura crítica à administração municipal desde o seu primeiro mandato, iniciado em 2017, também adotou postura contrária às medidas de fechamento de comércio e restaurantes desde o início da pandemia.

A carreata, que tem o objetivo de abrir os olhos das autoridades para as necessidades do comércio local, também será uma forma de Araçatuba se unir para questionar medidas ineficazes no combate à pandemia, segundo o vereador.

Em entrevista ao jornal O LIBERAL REGIONAL. O parlamentar afirmou que o município não adotou a testagem em massa, que seria uma medida mais eficiente no combate à covid-19 e afirmou que as medidas de fechamento do comércio já estão sendo adotadas há um ano e não têm surtido efeito.

“Não é o trabalhador o culpado da disseminação do vírus. Quando você perde o foco da razão principal, daquilo que realmente é pertinente, todas as medidas saem erradas porque a base da decisão já está errada”, afirmou o vereador. “O único lockdown que existiu foi o do comércio. A OMS não recomenda o lockdown. Faz um ano que nós temos restrições ao comércio, o que está sendo feito é a continuidade de uma medida que não surte efeito”, opinou.

O vereador Lucas Zanatta acredita que os problemas causados pelas medidas restritivas no comércio e pelas medidas de abre-fecha são tão graves quanto a própria pandemia.

“O impacto negativo no comércio é um arraso, é um estrago para a sociedade. São pessoas sem renda, pessoas que perdem a sua capacidade de manutenção doméstica, trabalhadores parados entrando em desespero. Ambulantes, profissionais, que poderiam sim estar trabalhando”, ressaltou o parlamentar. “As empresas poderiam sim estar funcionando, e até em uma medida oposta a que o governador e as prefeituras, inclusive de Araçatuba, tem feito. Não restringir o tempo, aumentar o tempo, para que não haja aglomerações. Para que as pessoas tenham uma disponibilidade maior de tempo para poder ir ao comércio”, idealizou Zanatta.

O vereador acredita que a economia não pode ser deixada em segundo plano por causa da pandemia, já que a falta de renda também pode ser responsável por mortes.

“Essa história de que a economia vem depois é um absurdo, há uma conecção direta entre a saúde pública, entre a saúde da população e a sua condição econômica”, completou.

Segundo ele, a carreata fará com que o governo do estado e a prefeitura de Araçatuba percebam a falta de eficácia das medidas de fechamento do comércio e a necessidade da manutenção ininterrupta do trabalho, mesmo durante a pandemia.

“Essa manifestação é para dizer: perceba, governo do estado! Perceba, prefeitura! Que essas medidas há um ano não surtem efeitos, não é o comércio, não é o trabalho o culpado da disseminação”, exclamou.

Carreata

Com apoio de entidades como o Sincomércio, Associação Comercial e Industrial de Araçatuba, Sindicato dos Bares e Restaurantes, Associação dos Lojistas do Shopping Praça Nova, União das Entidades de Classe de Araçatuba e Região, a carreata “Araçatuba Unida Pela Vida” se iniciará às 9h deste sábado, dia 1º de maio, em frente ao prédio da Justiça Federal, na avenida Joaquim Pompeu de Toledo.

O percurso está marcado para começar a partir das 10h, seguindo reto na avenida Joaquim Pompeu de Toledo, subindo pela avenida Brasília, seguindo pela rua Luiz Pereira Barreto, contornando a praça Rui Barbosa.

Logo depois os carros vão seguir pela rua Osvaldo Cruz, virando à esquerda na rua Tupi. Ao chegar na avenida dos Araçás, a carreata seguirá para a rua Silva Manoel, virará na rua Livre e chegará até a rua do Fico.

Os carros seguirão até a rua Antônio Gomes do Amaral, virarão à esquerda rumo à avenida João Arruda Brasil, virando à esquerda novamente em direção ao centro Cobrac, onde a carreata terminará.

Durante todo este percurso haverá um caminhão de som comandando a carreata, que será escoltada também por policiais e guardas municipais.

 


Compartilhe esta notícia!

Veja também

FUI TESTEMUNHA DA HISTÓRIA: o desastre da falta de auditoria dos votos

Compartilhe esta notícia!GISLAINE TARGA Na noite do dia 26 de outubro de 2014 aconteceu o …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *