20.3 C
Araçatuba
terça-feira, agosto 16, 2022

Araçatuba tem primeiro caso de chikungunya do ano

DIEGO FERNANDES – ARAÇATUBA

A vigilância epidemiológica de Araçatuba informou nesta sexta-feira (1) que o município registrou o primeiro caso de chikungunya do ano de 2022.

Uma mulher, de 30 anos, moradora do bairro Mão Divina, teve o seu caso positivo para a doença no último mês de maio, porém, não precisou de cuidados hospitalares.

Até então, dados da série histórica, iniciada em 2016, apontam que este é o primeiro caso de chikungunya cuja contaminação não foi considerada importada desde 2018, segundo a saúde do munícipio.

Os dados apontam que houve um caso importado da doença em 2016, outros nove casos em 2017 (um importado), e cinco casos em 2018 (um importado). 2019 e 2020 não registraram casos da doença, e houve um caso importado em dezembro de 2021. 

Casos considerados importados são quando a contaminação se deu em outro município, porém, a detecção foi em Araçatuba

A chikungunya é uma doença também causada pelo mosquito Aedes Aegypti, o causador da dengue e do zika vírus. 

No caso da chikungunya, apesar dos sintomas serem parecidos com a dengue, a doença se destaca mais pelas dores e inchaço nas articulações, enquanto a dengue causa mais dores musculares no corpo. Ambas causam febre, sendo que os sintomas de chikungunya podem durar de 3 a 10 dias, e da dengue de 2 a 7 dias. 

Dengue

Araçatuba tem, neste ano, o quarto maior número de casos de dengue da série histórica, iniciada em 1998. Em 2022, o município já registrou 2.583 casos de dengue em seis meses. Os dados foram contabilizados até o último dia 30 de junho.

Os números só ficam abaixo dos dados absolutos de 2010, quando houve o maior número de casos na cidade em um ano, com 11.509. O ano de 2019, com 7.879 casos, e 2003, com 3.092 casos, são os outros dois períodos ainda a frente do atual.

Neste ano, ocorreram duas mortes por causa da doença, ambas no mês de março. O número só é mais baixo que o registrado em 2010, quando houve seis mortes ao longo de todo o ano. A série histórica de óbitos pela doença foi iniciada em 2009. 

Zika

Araçatuba não registra casos de zika vírus desde 2016, quando houve 10 casos ao todo. Nos anos seguintes não foi contabilizada nenhuma ocorrência da doença pela vigilância.

 

Ultimas Noticias