Polícia Civil prende homem que financiou ataques em bancos de Araçatuba

Compartilhe esta notícia!

Policiais civis do Deic (Departamento Estadual de Investigações Criminais) e da 1ª Delegacia da Divisão de Investigações sobre Crimes contra o Patrimônio (Disccpat) de São Paulo prenderam na manhã de terça-feira (7) o ajudante Paulo César Dutra Gabrir, de 33 anos. Ele é apontado como o diretor financeiro da estrutura que permitiu os ataques às agências bancárias de Araçatuba na semana passada. A prisão ocorreu em Sorocaba.

De acordo com informações apuradas pela reportagem do jornal O LIBERAL REGIONAL, durante o cumprimento do mandado, a equipe apreendeu uma quantidade de documentos relacionados ao crime organizado que indica a presença dele em atividades em vários estados brasileiros. Inclusive revelou informalmente que a logística da invasão a Araçatuba custou R$ 600 mil.

Os policiais tiveram informações sobre um indivíduo, possivelmente procurado, que mantinha um padrão alto de consumo e ostentava veículos de luxo. Também ventilava a participação na invasão à Araçatuba. As indicações levaram até um imóvel no Parque São Bento, em Sorocaba. No endereço avistaram uma picape Amarok e um BMW. Também flagraram a presença de um casal.

A equipe da 1ª Patrimônio identificou o alvo como sendo o ajudante Paulo César Dutra Gabrir.. Ele acabou abordado. Apresentava passagens por roubo e homicídio, mas não era procurado. O mesmo não aconteceu com a mulher dele, uma comerciante de 40 anos, foragida por envolvimento com tráfico de drogas. Durante as abordagens chegou ao local um mecânico, de 25 anos.

Gabrir se antecipou e afirmou se tratar de um amigo e funcionário. A pesquisa revelou que o mecânico apresentava passagens por roubo. E teria saído recentemente de um presídio na região de Araçatuba. Os policiais fizeram uma busca na residência e, mais precisamente no quarto, encontraram farto material de contabilidade referente a uma facção criminosa.

CONFISSÃO

Durante os trabalhos da polícia, Gabrir revelou ter financiado a operação para roubar os bancos em Araçatuba, mas as investigações nas descartam a participação direta dele. Além do ajudante também foram presos a esposa dele e o amigo. Os três vão responder por organização criminosa.

ESTADO DE SAÚDE

A Santa Casa de Araçatuba atualizou o estado de saúde dos três reféns, que continuam internados na unidade hospitalar desde a ação criminosa. O paciente mais grave, de 31 anos, segue sedado e intubado, na UTI (Unidade de Terapia Intensiva). Já o ciclista de 25 anos e um homem, de 38, estão internados, em quadro clínico estável, sem previsão de alta.

 


Compartilhe esta notícia!

Veja também

Homem é preso com droga no Nova Americana

Compartilhe esta notícia!DA REDAÇÃO – ARAÇATUBA O Setor de Investigações Gerais -SIG-,  da Polícia Civil …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *