‘Olheira’ do tráfico volta para cadeia depois de fazer live atacando órgãos de segurança

Compartilhe esta notícia!

Uma cabeleireira de 19 anos foi presa na noite de quinta-feira (15) em cumprimento a um mandado de prisão expedido pela 3ª Vara Criminal de Araçatuba por tráfico de drogas. A detenção ocorreu na rua Alfredo Chiantelli, no bairro São José. A jovem foi detida recentemente suspeita de ser ‘olheira’ de traficantes no bairro, mas foi solta. Ela realizou uma live nas redes sociais atacando policiais e zombando da situação.

De acordo com nota enviada pela assessoria de imprensa da Polícia Militar, na tarde do último dia nove de abril, os policiais militares realizaram a prisão em flagrante de um homem e duas mulheres por tráfico de drogas e associação para o tráfico no bairro São José. O homem foi preso com várias porções de maconha, crack e cocaína, além de R$ 500,00 em dinheiro proveniente do tráfico de drogas. Já as duas mulheres foram presas por estarem participando da ação como ‘olheiras’, pois avisavam aos traficantes por meio do aparelho celular quando os policiais adentravam o bairro.

Elas disseram aos PMs que recebiam R$ 100,00 a cada 12 horas trabalhadas. Depois da audiência de custódia, as “olheiras” foram colocadas em liberdade e uma delas gravou um vídeo e postou nas redes sociais dizendo que participava sim do tráfico de drogas, avisando os traficantes do bairro da presença policial e passou a ofender os órgãos de segurança. O Ministério Público de Araçatuba tomou conhecimento do vídeo e pediu a prisão preventiva da mulher, pois o entendimento foi de que ela, por suas declarações na “live”, foi partícipe no crime de tráfico de drogas, não se enquadrando sua conduta na associação para o tráfico.

O mandado de prisão saiu no final da tarde de quinta expedido pelo juiz de direito Emerson Sumariva Junior. “O trabalho em conjunto do Ministério Público, Polícia Judiciária e Polícia Militar foi rápido, dando pronta resposta à sociedade araçatubense. A Polícia Militar reafirma seu compromisso com a defesa da vida, da integridade física e da dignidade da pessoa humana, aplicando as leis, objetivando garantir os direitos humanos fundamentais de todas as pessoas, indistintamente”, concluiu a nota da PM.

A jovem foi transferida durante a manhã dessa sexta-feira (16) para a cadeia pública feminina de Tupi Paulista, onde deverá aguardar vaga em alguma unidade prisional da região.

 


Compartilhe esta notícia!

Veja também

Homem é preso com entorpecentes em Ilha Solteira

Compartilhe esta notícia!Um homem de 27 anos foi preso na noite de sexta-feira (7) depois …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *