20.3 C
Araçatuba
segunda-feira, junho 27, 2022

Jovem tenta salvar o irmão e morre afogado em braço do Tietê

O que era para ser um fim de ano de comemoração e alegria terminou de forma trágica para a família de Guilherme Felipe Oliveira Pereira, de 22 anos. O jovem morreu afogado na manhã de sexta-feira (28) em um braço do rio Tietê na zona rural de Araçatuba.

 

O corpo foi encontrado somente algumas horas depois por equipes de mergulhadores do Corpo de Bombeiros. Segundo informações apuradas pela reportagem do jornal O LIBERAL REGIONAL, Guilherme era de Maringá, estado do Paraná e chegou a Araçatuba no último dia 17 de dezembro para passar as festas de fim de ano com parte da família.

 

Ele e o irmão mais novo, de 15 anos, estavam hospedados na casa da avó. Hoje pela manhã, foi a última vez que ela viu o neto com vida. Bastante abalada enquanto aguardava o registro do boletim de ocorrência na Central de Flagrantes, a mulher conversou com a reportagem.

 

“Ele estava muito feliz. Eu ainda brinquei com ele, porque eu queria tomar banho e ele estava enrolando para sair”.

 

A vítima, o irmão e um tio foram pescar bem cedo dentro de um sítio que fica às margens da estrada vicinal Caram Rezek. Os três entraram na água com a água batendo na altura da cintura. Por volta das 9h30, o pesadelo começou. A vara do tio de Guilherme escapou e começou a se afastar. O irmão mais novo do rapaz tentou pegá-la e começou a se afogar.

 

“Aí o Guilherme foi tentar ajudar o irmãozinho. Ele conseguiu, jogou ele pra frente, mas depois começou a afundar e não voltou mais”, contou a avó do jovem.

 

Em um ato de heroísmo, a vítima conseguiu salvar o irmão da morte. Após o ocorrido, os Bombeiros chegaram e encontraram o corpo no fundo do rio. Até o fechamento desta edição, a ocorrência ainda era registrada na Central de Flagrantes, mas os familiares do rapaz decidiram que o velório e o enterro irão acontecer em Maringá.

 

O corpo foi encaminhado para o IML (Instituto Médico Legal), onde foi feito o exame necroscópico. O laudo deverá ficar pronto em até 30 dias. A Polícia Civil abriu inquérito para dar andamento às investigações sobre o afogamento.

 

DEDICAÇÃO

 

Segundo os parentes, o jovem era dedicado em tudo o que fazia. Atualmente estava desempregado, mas cursava Direito em uma faculdade de Maringá. Inclusive, o rapaz estava em Araçatuba em busca de alguma oportunidade, caso conseguisse encontrar.

 

Ultimas Noticias