Jovem é presa após tentar matar a mãe com golpes de faca

Compartilhe esta notícia!

A jovem Mariane Salazar Garcia Romão, de 24 anos, foi presa no início da noite de domingo (20) depois de esfaquear a própria mãe, uma balconista de 42 anos, e manter o filho, de apenas quatro anos refém dentro da casa onde moram, localizada em um condomínio residencial na via Agnaldo Fernando dos Santos, no bairro Aeroporto, em Araçatuba.

Segundo informações do boletim de ocorrência, os policiais militares faziam patrulhamento de rotina quando receberam chamado do Copom (Central de Operações da Polícia Militar) para comparecerem até o endereço a fim de atenderem a um caso de agressão em que a filha havia esfaqueado a mãe.

Chegando lá, a vítima estava sentada do lado de fora da residência com sangramento no pescoço, enquanto a autora havia se trancado em um quarto com o filho pequeno e a faca utilizada na tentativa de homicídio. Diante disso, a PM solicitou apoio para iniciar negociação para a rendição da jovem.

A polícia iniciou uma conversa com Mariane, mas ela se manteve irredutível. Alguns minutos depois, ela aceitou conversar com os PMs e abriu a porta, liberando o filho. A criança foi entregue ao avô. A faca utilizada na ação foi apreendida e encaminhada ao plantão policial, onde seria periciada.

PORTA ABERTA

Em depoimento, a jovem contou em depoimento que tentou matar a mãe alegando que foi tomar café na cozinha e iniciou uma discussão por conta de uma porta que estava aberta. A indiciada também disse estar cansada, já que sempre discute com a mãe por motivos banais, inclusive registrou um boletim de ocorrência de estupro contra um ex-companheiro da vítima e que esta nunca prestou qualquer tipo de apoio.

Por outro lado, a balconista contou que a filha toma medicamento antidepressivos e já teria ficado internado. A vítima confirmou que a discussão teria ocorrido por causa da porta aberta. Ela foi socorrida por uma unidade do Resgate até a Santa Casa, onde recebeu os primeiros atendimentos. A médica plantonista informou que a declarante não corria risco de morte, já que os golpes de faca não chegaram a atingir nenhuma artéria.

A jovem foi levada até a Central de Flagrantes para prestar depoimento. O delegado plantonista manteve a prisão dela por tentativa de homicídio por motivo torpe e a deixou à disposição da Justiça. Um inquérito foi aberto pela Polícia Civil para investigar o caso.


Compartilhe esta notícia!

Veja também

Dupla presa pelo Baep com 29 quilos de haxixe

Compartilhe esta notícia!DA REDAÇÃO – BRAÚNA No fim da tarde dessa terça-feira (19), equipe do …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *