Estiagem é desafio para equipes da Polícia Ambiental e dos Bombeiros

Compartilhe esta notícia!

A Polícia Militar Ambiental e o Corpo de Bombeiros deram início à operação Corta Fogo no estado de São Paulo. A região de Araçatuba merece atenção redobrada, já que possui extensas áreas de pastagem e de plantio de cana-de-açúcar. Com a chegada do inverno e da estiagem, incêndios são comuns, por isso a fiscalização deverá ser redobrada.

Além de afetar diretamente a vegetação dos biomas e a saúde humana, os animais silvestres são os mais afetados pelas queimadas, segundo a corporação. “Quando não morrem ou ficam feridos, são obrigados a mudar de região em busca de alimento, a abandonar filhotes e a se aventurarem nos perímetros urbanos”, informou.

Cada um dos focos identificados pela Operação Corta Fogo é fiscalizado pela Polícia Militar Ambiental, que se empenha para que os infratores sejam responsabilizados. E o papel da população é fundamental no combate a esse tipo de crime. Já os Bombeiros atuam no combate a essas chamas. Alguns desses incêndios levam dias para serem totalmente combatidos, por isso a importância da conscientização. Ao avistar um foco de incêndio é primordial acionar o 193, do Corpo de Bombeiros.

Outras dicas importantes a serem levadas em conta são: não atirar cigarros ou fósforos às margens de rodovias, não soltar balões, denunciar a fabricação e o transporte de balões, não acender fogueiras perto de matas e em dias de vento, não realizar queimadas e quando necessário aplicar em áreas agrícolas, conforme regulamentação legal, solicitar autorização prévia à Cetesb.

Além disso não soltar fogos de artifício próximo às áreas com vegetação, não permitir que crianças façam o uso de fósforo, isqueiros ou materiais inflamáveis e não jogar lixos em terrenos baldios.


Compartilhe esta notícia!

Veja também

Adolescente é apreendido com cocaína e maconha

Compartilhe esta notícia!Um adolescente, que não teve a idade divulgada, foi apreendido na noite de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *