12.9 C
Araçatuba
sexta-feira, agosto 19, 2022

Após assistir reportagem em TV, criança revela abusos sofridos

A Polícia Civil de Araçatuba abriu inquérito para investigar um caso de estupro de vulnerável contra uma criança de apenas 11 anos de idade. O crime teria acontecido no interior de uma bicicletaria localizada na rua Canjiro Takebe, no bairro Jardim Palmeiras.

 

Durante a tarde de quarta-feira (17), a mãe da menina, uma faxineira de 49 anos de idade, procurou a Central de Flagrantes para contar o que aconteceu depois de descobrir tudo o que se passou com a filha e o suspeito de ter praticado o estupro.

Há alguns meses, a vítima ganhou uma bicicleta de presente e, desde então, frequentava a bicicletaria do suspeito para encher os pneus e fazer pequenos reparos, já que o estabelecimento fica a cerca de cem metros da residência onde mora.

 

Acontece que a partir de dezembro do ano passado, a criança não quis mais ir ao local e até mesmo evitava de passar em frente, trazendo a desconfiança à mãe. A faxineira conversou com a filha, mas nunca a mesma havia revelado o que aconteceu. A declarante contou ainda que estranhou o fato da filha ter ganhado certo dia uma cesta de presente para a bicicleta.

 

Nesta semana, depois de assistir a uma reportagem na televisão sobre violência sexual, a mãe voltou a insistir para que a filha contasse o que havia acontecido. Às lagrimas, a jovem confessou que na quarta vez que procurou a bicicletaria foi acariciada pelo suspeito. Em um primeiro momento, ele passou as mãos pelo corpo da menina. Em outra ocasião, ele a chamou para ir até o banheiro e lá tocou suas partes íntimas. Assustada, a criança fugiu correndo após os fatos e lá nunca mais voltou.

 

Com a revelação, a mãe decidiu procurar a Polícia Civil, que registrou o caso como estupro de vulnerável. O autor não havia sido identificado até o fechamento desta edição. Um inquérito foi aberto pelo terceiro distrito policial do município para dar andamento às investigações. A vítima terá que passar por exame de corpo de delito no IML (Instituto Médico Legal) do município.

 

Ultimas Noticias