18.1 C
Araçatuba
quinta-feira, agosto 18, 2022

Voluntários atuam na prevenção e valorização da vida 

O suicídio é uma das principais causas de mortes no Brasil. São 32 brasileiros mortos por dia, taxa superior à maioria dos tipos de câncer. No mundo, a cada 40 segundos um ser humano comete suicídio, levando a uma média de 800 mil mortes por ano. As informações são da Organização Mundial de Saúde (OMS), que reconheceu neste mês de setembro o tema como uma prioridade na agenda global de saúde. É um mal silencioso que é evitado nas conversas cotidianas por medo ou desconhecimento, fazendo com que as pessoas não vejam sinais que indiquem tendência suicida.

Para discutir a questão aconteceu sábado (30), em Birigui o evento Café Cultural, tendo como tema Suicídio: é preciso falar sobre. A discussão terá a participação das psicólogas Joice Cozza e Maria Luiza Gregolin Ramires, tendo como mediador o gestor cultural Paulo Bernardes. É gratuito e livre para todas as idades. A Biblioteca Municipal de Birigui fica na Avenida Governador Pedro de Toledo, 73, Centro.

O Setembro Amarelo foi iniciado em alusão ao dia 10 de setembro, Dia Mundial de Prevenção do Suicídio, e durante o mês são promovidas ações em todo o país para esclarecer sobre o assunto e quebrar preconceitos. A iniciativa é do Centro de Valorização da Vida (CVV), Conselho Federal de Medicina (CFM) e Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP).

PORTA VOZ

O CVV é um dos principais mobilizadores do Setembro Amarelo, entidade sem fins lucrativos que atua gratuitamente na prevenção do suicídio desde 1962. Atualmente não há representante da entidade em Araçatuba, mas a porta voz nacional do CVV, Eliane Margarete Soares, diz que aquele que precisar de atendimento pode entrar em contato pelo site ( www.cvv.org.br).

FERNANDO VERGA – Araçatuba

Ultimas Noticias