Home Cidades SRC tem projeto de geração de energia

SRC tem projeto de geração de energia

6 minutos de leitura
Compartilhe esta notícia!

ANTÔNIO CRISPIM – TRÊS LAGOAS

A autogeração de energia a partir da instalação de painéis fotovoltaicos, que transformam a luz solar em energia elétrica, vem se popularizando no Brasil, notadamente nas regiões de maior incidência solar. O que no início era uma alternativa doméstica para locais desprovidos da rede tradicional, transformou-se em iniciativa de cunho ambiental, por ser energia limpa e renovável e também econômico, devido ao baixo custo. Com isso, grupos empresariais passaram a ver na autogeração de energia uma forma de reduzir custos, tão necessário no mercado competitivo.

“Há muito tempo estamos planejando a autogeração em nossas empresas. Agora iniciamos efetivamente o processo”, disse o empresário e jornalista Nivaldo Franco Bueno, presidente do SRC ao falar sobre a iniciativa no prédio da Cidade FM e Jovem Pan FM, em Três Lagoas. Este foi o primeiro prédio do grupo a instalar as placas fotovoltaicas. Já existem projetos menores nas emissoras e prédios. Este abrange toda a edificação para torná-la autossustentável.

O SRC chegou a Três Lagoas há poucos mais de 30 anos, por meio da Som Três Radiodifusão – FM Cidade, a maior potência de todo o Mato Grosso do Sul. Posteriormente, foi instalada a Jovem Pan Três Lagoas. Pela sua trajetória e importância dentro do Estado, a direção do SRC decidiu iniciar o processo de autogeração de energia por Três Lagoas. “Temos compromisso com o desenvolvimento de toda a nossa área de cobertura, do Noroeste de São Paulo à Costa Leste de Mato Grosso do Sul. Com este trabalho, queremos estimular a geração de energia solar”, disse o presidente do SRC.

Segundo Nivaldo Franco Bueno o desafio da gestão de empresas é compatibilizar receita e despesa. A energia elétrica é um insumo indispensável à atividade econômica e cada vez pais tem participação maior no custo das empresas. “Com a autogestão de energia, reduzimos o custo deste importante insumo e reforçamos nossa posição estratégica no mercado para superar desafios. Além disso, tem a questão ambiental, que a cada dia se torna mais importante”, acrescentou.

O projeto inicial do SRC era desenvolver três projetos por ano de autogeração de energia. No entanto, devido à pandemia do novo coronavírus e os problemas econômicos decorrentes, exigindo das empresas reengenharia na gestão e custos, o projeto será revisto. No entanto, continua como prioridade do SRC.

 

PROJETO

O projeto de instalação das placas fotovoltaicas no prédio do SRC em Três Lagoas foi desenvolvido e executado pela ATN Engenharia e Energia Solar (antiga Prime Energia Solar), de Andradina. Segundo o engenheiro mecatrônico, Adriano Teixeira Neves, diretor empresa, no projeto de Três Lagoas foram instaladas 114 placas. Segundo o engenheiro, foi usado um novo tipo de placa, com capacidade de geração de 355 watts. “Isso garante capacidade de geração de 90% do consumo total do prédio”, disse o engenheiro.

De acordo com o engenheiro, a grande maioria dos projetos ainda é doméstico. Ele disse que o uso vem crescendo muito. “Em anos anteriores desenvolvíamos aproximadamente 20 projetos por ano. Em 2019 foram 84 projetos. Há linhas de crédito especiais para projetos fotovoltaicos, cujas parcelas equiparam ao consumo de energia do cliente. Após a quitação do empréstimo, o custo é insignificante”, disse ele.

A ATN Engenharia e Energia Solar desenvolve projetos, instala e dá assessoria para linhas de financiamento.

DCIM101MEDIADJI_0073.JPG

 

 


Compartilhe esta notícia!