14.7 C
Araçatuba
quarta-feira, agosto 10, 2022

Instituto do câncer de Três Lagoas adquire aparelho de radioterapia

Visando sempre a qualidade do tratamento em alta complexidade, com segurança e proteção radiológica do paciente, a equipe médica do futuro Instituto do Câncer de Três Lagoas (MS) em parceria com o Hospital Nossa Senhora Auxiliadora, anunciou a compra do aparelho acelerador linear, utilizado para radioterapia, uma das modalidades de tratamento contra o câncer.

O aparelho, Elektra, modelo Synergy Platform, possui capacidade na diminuição no tempo de tratamento fazendo com que o feixe de radiação atinja somente a área tumoral, protegendo as áreas sadias do corpo. O aparelho foi adquirido por meio do governo federal.

Segundo o médico oncologista e diretor técnico do Instituto, doutor José Márcio Figueiredo, a aquisição desse aparelho representa a realização de um sonho, não somente para o Instituto do Câncer de Três Lagoas, mas também do Hospital Auxiliadora, parceiro do Instituto. “Junto não só o aparelho de radioterapia, mas o aparelho de braquiterapia seremos o segundo no estado a ter esse equipamento, onde os dois estão avaliados em aproximadamente R$ 5 milhões. A importância é que as pessoas vão tratar o câncer perto de casa. O câncer é uma doença que afeta o psicológico do paciente e, é uma doença da família que afeta todos emocionalmente e o fato de o paciente tratar próximo de entes queridos faz com que a chance de cura seja muito maior”, explica.

Durante anúncio, também foi apresentado o cronograma das obras do novo prédio do Instituto do Câncer de Três Lagoas. Segundo o médico, a estrutura do prédio será de qualidade, altamente moderno com capacidade para atender 80% dos atendimentos via SUS. “A previsão dessa obra é em janeiro de 2018 e com isso 18 meses na conclusão. Uma vez pronta à unidade, o aparelho acelerador linear é embarcado da Europa e após o tramite legal para chegar ao Brasil, que demora em torno de 40 dias, esse aparelho será instalado no novo Instituto”, destaca.

Para o diretor administrativo do Hospital Auxiliadora, Marco Antônio Calderón, com a aquisição desse importante equipamento de última geração, consolidará a Costa Leste de Mato Grosso do Sul como um polo de saúde de média e alta complexidade. “A importância desse aparelho não só representa para o hospital e para a cidade, mas para o governo do estado e outras regiões. Quando a gente consegue trazer esse tipo de serviço para dentro de Três Lagoas nós iremos desafogar o sistema nas capitais para onde os pacientes se deslocam, onde os serviços são mais macros para poder atender o serviço de oncologia hoje”, define.

Novo aparelho chegará após conclusão do Instituto
Após o término da obra do Instituto do Câncer de Três Lagoas, previsto em 18 meses, é que os aparelhos começarão a funcionar na unidade.

Os equipamentos proporcionarão mais conforto e comodidade para pacientes da Costa Leste que tratam o câncer. Atualmente cerca de 100 pacientes de Três Lagoas e região se deslocam até Campo Grande (MS) ou para cidades do interior de São Paulo, como Barretos (SP), para realizar a radioterapia. Cerca de 360 pacientes aguardam na fila para o tratamento oncológico.

Mariane Martins

Ultimas Noticias