PONTO DE ENCONTRO

Compartilhe esta notícia!

Invencível

Diante das mazelas do mundo que me cercam,
Sigo olhando o caminho nebuloso com frieza,
A noite parece estender-se ao meio dia,
Sobre a marcha da multidão de almas bizarras e vazias.

Já não me importo com as flechas envenenadas,
Que rasgaram minhas vísceras em covardes emboscadas,
Nas circunstâncias que esse tempo me causou,
Sou especialista, sou doutor da dor.

Abaixo a cabeça, mas levanto a minha espada,
Mãos cortadas, roxas e ensanguentadas,
Continuo a minha jornada, não vou me lastimar,
Pois as lâminas que me cortam não podem me mudar.

Mesmo que esses anos sombrios suguem minhas forças,
E o sopro frio das trevas me atormente,
Seguirei sem medo, destemido e valente,
Não sou escravo do tempo, com dentes cerrados sigo em frente.

Sou invencível, até que o beijo da morte me permita,
A essência de viver não depende só de conquistas.
Mas enquanto eu viver trarei fogo em meu olhar,
A vida é um jogo, reflito sem pestanejar.

Fábio Ricardo Ambrosio (Penápolis, 10/12/2020)

Advogado, empresário e poeta. Tem mestrado em Direito Internacional Bancário e Financeiro


Compartilhe esta notícia!

Veja também

Morre a pioneira andradinense Almerinda Dourado de Matos

Compartilhe esta notícia!DA REDAÇÃO – ANDRADINA Faleceu na noite de quarta-feira (24), em Araçatuba, a …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *