: AVALIAÇÃO - Pandolfi afirma que prefeitos da região de Lins farão avaliação semanal de números da pandemia

Lins adia novo lockdown e prefeito fala em aguardar resultados da fase emergencial

Compartilhe esta notícia!

DIEGO FERNANDES – ARAÇATUBA

Após apresentar proposta de um novo lockdown com duração de 10 dias e com início nesta sexta-feira, o prefeito de Lins, João Pandolfi (PP), em decisão conjunta com os demais prefeitos da região linense, resolveu adiar a ideia.

O anúncio da desistência foi feito em transmissão ao vivo pela internet na manhã desta quinta-feira (18). Segundo ele, na reunião com os colegas prefeitos ficou decidido que será melhor avaliar os números do lockdown de três dias do último final de semana e os resultados da fase emergencial do Plano São Paulo para depois decidir se será necessário novas medidas mais drásticas.

Depois do anúncio, em entrevista ao “Programa Roy Nelson”, na Rádio Amiga 96,7 FM, Pandolfi afirmou que ouviu pessoas de todos os setores, inclusive da área econômica, e que após essa consulta resolveu não tomar esta medida mais drástica, por enquanto.

“A gente tem que se guiar por critérios técnicos, claro que estamos ouvindo várias pessoas em vários seguimentos, área da saúde, do desenvolvimento econômico. Nós não vamos tomar decisão isolada. Nós estamos tranquilos quanto a essa decisão que adiou um possível novo decreto de lockdown”, informou.

Inclusive, antes de entrevistar o prefeito, o próprio programa do apresentador e vereador Roy Nelson havia feito uma rápida enquete que entrevistou 23 ouvintes, sendo que 20 deles eram contrários ao lockdown na região.

Em sua fala no programa, o prefeito explicou que deverá se reunir semanalmente com os prefeitos da região para analisar os resultados das medidas que já foram tomadas e não descarta fazer novo lockdown, mas só se for necessário.

“Nós estudamos fazer um lockdown mais duradouro. Neste momento a gente entende que já tem um plano emergencial do governo de São Paulo, que por si só já prevê medidas duras e a gente quer esperar agora o desenrolar de mais alguns dias pra entender se esse plano emergencial por si só já vai fazer baixar os números”, explicou a decisão. “Se a gente chegar semana que vem, porque vamos nos reunir toda semana, e entender que estes novos números não aconteceram, não houve redução, nós vamos buscar as soluções, dentre elas pode ser novamente o lockdown”, completou.

Águia em Lins

Pandolfi também anunciou acordo com a Polícia Militar, que disponibilizará o helicóptero Águia de Bauru para fiscalização aérea de possíveis festas clandestinas e aglomerações nas áreas rurais do município.

“A gente tem visto que nos finais de semana as pessoas têm aglomerado, tem feito festas e são essas aglomerações que têm causado o maior problema. As pessoas querem viver a vida normal, acham que morrer 3 ou 4 por dia é normal”, criticou o prefeito.

Por fim, o chefe do executivo de Lins mandou um recado para a população, lembrando que será necessária a colaboração de todos para que o município abaixe o índice de contágio e internações por covid-19.

“Se as pessoas não tiverem responsabilidade, evitarem aglomeração, a gente sabe que vai ter que partir para uma medida mais dura. E aí não vai adiantar a cidade reclamar, porque a cidade reclama, mas ninguém está fazendo sua parte”, avisou e criticou o prefeito.

 

 


Compartilhe esta notícia!

Veja também

Lins antecipa vacinação de professores

Compartilhe esta notícia!DA REDAÇÃO – LINS O prefeito de Lins, doutor João Pandolfi, em conjunto …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *