12.9 C
Araçatuba
sexta-feira, agosto 19, 2022

Praça Rui Barbosa irá receber feira de artesanato três dias por semana

A praça mais tradicional de Araçatuba ganhará uma nova função a partir desta quinta-feira. A Rui Barbosa foi definida pela Prefeitura como palco para a realização de feira permanecente de artesanato local. A mostra estará aberta à população, para visitação e consumo, todas as quintas, sextas-feiras e sábados.
A exposição já terá início hoje, a partir das 17h30, com a realização de uma apresentação municipal, segundo o assessor executivo da Secretaria Municipal de Cultura, Luiz Cláudio Júnior. De acordo com ele, no local, todas as associações de artesãos da cidade poderão expor e comercializar seus produtos. Júnior ressaltou que as barracas ficarão montadas durante todo o período de horário comercial do Centro.
A confirmação do espaço põe fim a um longo impasse que foi a definição de um espaço para a atividade dos artesãos. No final de fevereiro, a Câmara Municipal aprovou projeto de lei de autoria do vereador Antônio Edwaldo Dunga Costa (DEM) que obriga a Prefeitura a definir pontos apropriados para o trabalho artesanal. A matéria só foi votada após quatro adiamentos por falta de consenso sobre os locais por parte dos artesãos.
Na praça Rui Barbosa, irão expor, inclusive, os artesãos que tinham suas barracas montadas em frente à Casa de Cultura Adelino Brandão, sede da Secretaria de Cultura, espaço muito conhecido pela venda de artesanatos. “Essa medida, amparada na lei aprovada pelos vereadores, é um estímulo à comercialização do que produzem os artesãos. Principalmente por seus trabalhos feitos na cidade”, disse o assessor executivo.
Ele ressaltou que a ideia é tornar o local cada vez mais atrativo, com apresentações artísticas. Júnior citou que poderá incluir o espaço no rol de apresentações dos vencedores dos editais de dança e música do município.

COMO SERÁ
Os detalhes sobre como funcionará a feira na antiga “praça do boi” deverão ser conhecidos nesta quinta-feira.
Em fevereiro, durante reunião com membros do Conselho Municipal de Políticas Culturais, das cinco associações de artesãos existentes na cidade e membros da Prefeitura, o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Marcelo Astholpi Mazzei, chegou a sugerir que os trabalhadores fizessem uma exposição semanal destinada à venda dos produtos, nos moldes da Feira do Produtor Rural, realizada na praça Getúlio Vargas.
As cinco associações de artesãos de Araçatuba são: Casa do Artesão, Mãos que Fazem, Estação Taveira, Associação Indígena e Associação Afro. Além da padronização, na reunião de fevereiro, Mazzei havia falado sobre a possibilidade de parceria com o sistema S, por meio do Sesi (Serviço Social da Indústria), para a capacitação dos artesãos. O secretário foi, por 18 anos, diretor do Sesi e se baseia em experiência positiva ocorrida no município de Tietê (SP) em 2016, quando foram realizados cursos com artesãos daquela cidade a fim de melhorar a qualidade dos produtos oferecidos, além de relacionar suas temáticas com a história da cidade.

Início das atividades coincide com o Dia das Mães

A reportagem apurou que, entre os artesãos, a expectativa é boa neste começo na praça Rui Barbosa. Tudo por causa do Dia das Mães, comemorado no próximo domingo e segunda data em que o comércio mais vende no Brasil. Por isso, esperam aproveitar o amplo movimento previsto para o comércio para iniciar o trabalho no novo local com o “pé direito”.
Quando apresentou o projeto de lei para a definição de um local específico, Dunga falava em fomentar o desenvolvimento econômico do município com a geração de trabalho e renda, incentivando a produção artesanal e preservando características da cultura local.
E ainda: estimular a criação de polos, valorizando locais públicos e criando alternativa de compras e lazer; propiciar a comercialização do produto artesanal, considerando aspectos ambientais e urbanísticos; criar novas oportunidades de negócios e valorizar o produtor artesanal local.
“O artesanato é uma atividade que traz em seu bojo um potencial de ocupação e geração de renda, é uma expressão da riqueza cultural que impulsiona o turismo, mostrando-se como uma alternativa sustentável”, afirmava.

ARNON GOMES
Araçatuba

Ultimas Noticias