21.5 C
Araçatuba
terça-feira, agosto 16, 2022

Mulher com bebê de apenas dois meses é presa por tráfico de drogas

DA REDAÇÃO – PENÁPOLIS

Policiais do Tático Ostensivo Rodoviário (TOR), da Polícia Rodoviária, prenderam uma mulher, identificada como C.C.C., de 32 anos, residente em Uberlândia (Minas Gerais), por tráfico de drogas. A mulher, que estava com um bebê de apenas dois meses, foi autuada em flagrante por transportar sete pacotes de skank, conhecida como supermaconha. A droga totalizou dois quilos. Enquanto o quilo da maconha comum é comercializado em média e R$ 1 mil, o quilo da supermaconha chega a R$ 30 mil.

A reportagem apurou que a equipe do TOR estava em trabalho de rotina de fiscalização na Rodovia Assis Chateaubriand, em Penápolis. No desencadeamento da Operação Sufoco, os policiais abordaram um ônibus de linha convencional. Diante do nervosismo demonstrado pela passageira que estava com bebê no colo, os policiais decidiram revistar a bagagem. Os sete pacotes de skank estavam em uma bolsa.

 A mulher relatou aos policiais que pegou a droga em Campo Grande (MS) e levaria para Uberlândia (MG). A droga seria entregue a um desconhecido. Ela receberia R$ 1 mil pelo transporte.

Com a apreensão da droga, os policiais conduziram a mulher à Delegacia de Polícia de Penápolis, onde ela foi autuada em flagrante, ficando à disposição da justiça. O Conselho Tutelar foi acionado e a criança foi acolhida institucionalmente.

 

SUPERMACONHA

Os efeitos do skank podem ser cerca de sete vezes mais fortes do que os da maconha comum. A droga possui teores de até 40% de THC (tetraidrocanabinol), “fritando” o cérebro do usuário. Esses estímulos são tão intensos, que às vezes os danos causados no cérebro podem ser irreversíveis.

 

DROGA DECORADA

Os pacotes de skank estavam ilustrados com a imagem de Robin Hood, famoso por roubar dos ricos para ajudar os pobres. O herói inglês teria vivido no século XII, durante o reinado do Rei Ricardo Coração de Leão. 

 

 

Ultimas Noticias