REPRESENTAÇÃO - Arquiteto Pedro Luiz Parra Petenati, diretor de Arquitetura da associação

Mercado da arquitetura projeta crescimento

Compartilhe esta notícia!

DA REDAÇÃO – ARAÇATUBA

Boa notícia para os arquitetos. O mercado de atividades realizadas por esses profissionais tende a crescer em ritmo acelerado. Embora durante a pandemia a quantidade de ações registradas pelas entidades de classe tenha se mantido estável, antes, em 2017, 2018 e 2019, os números de serviços foram 5% maior de um ano para o outro, segundo o Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CAU/BR). E a expectativa dos arquitetos é que esse ritmo seja maior do segundo semestre deste ano em diante.

Esta é a avaliação dos arquitetos que fazem parte da diretoria da AEAN (Associação dos Engenheiros e Arquitetos da Alta Noroeste). Para eles, de forma geral, a arquitetura faz a diferença na vida das pessoas e da sociedade, pois é por meio dela que são concebidas casas e locais de trabalho confortáveis, espaços são projetados e otimizados, soluções transformam comunidades e a sociedade para o bem das pessoas.

e acordo com o arquiteto Pedro Luiz Parra Petenati, diretor de Arquitetura da associação, a arquitetura é a arte de criar, construir e adornar as edificações que vão transformar a vida das pessoas, e está presente em todos os momentos, tanto como moradia quanto lazer ou local de trabalho. “Todos desejam um espaço confortável, acolhedor e bonito para viver, e nós arquitetos, temos a habilidade de através da arquitetura realizar seus desejos e sonhos. Vivemos em constante evolução e na arquitetura não é diferente, a partir dela podemos ler em suas linhas a história de uma nação. E com a chegada de novas técnicas e materiais, unidos aos desejos de algo novo, moderno e que as retrate, a arquitetura acaba sendo uma arte renovadora”, reflete Petenati.

O diretor da AEAN lembra que o formato das construções revela o momento histórico de um povo, o material empregado revela a disponibilidade dos recursos disponíveis. A arquitetura significa o gosto pessoal de quem encomendou um projeto, pois o arquiteto precisa ter a sensibilidade de traduzir os desejos dos seus clientes. O mercado de trabalho para os arquitetos é amplo, sendo que eles podem atuar no setor público e privado, em empresas de arquitetura, construtoras ou como profissional autônomo.

 

Data e censo

O Dia Mundial da Arquitetura é comemorado no Brasil em 1º de julho no Brasil. A data foi escolhida para lembrar a fundação da UIA (União Internacional de Arquitetos), que ocorreu neste dia, em 1949. Apesar de ter sido instituído em 1995, o Dia Mundial da Arquitetura foi transferido, mais tarde, para a primeira segunda-feira de outubro, quando se celebra o Dia Mundial do Habitat. No entanto, alguns países e instituições continuam a celebrar a data no dia 1º de julho e há aqueles que o fazem nas duas ocasiões.

No Brasil existem mais de 100 mil arquitetos e urbanistas, de acordo com os mais recentes dados do Sistema de Informação do CAU/BR. Mais da metade (cerca de 58 mil) atua na região Sudeste. O Brasil registra hoje índice de 0,55 arquiteto para cada grupo de mil habitantes, relação semelhante àquela dos países desenvolvidos.

Ainda de acordo com o censo, aproximadamente um terço dos arquitetos trabalha com concepção de projetos. Embora essa seja a principal atividade, o campo de atuação é bem variado. Algumas atividades, como paisagismo, planejamento urbano, interiores, patrimônio histórico, pesquisa e ensino, vêm conquistando profissionais. Além de um amplo mercado, mais da metade dos arquitetos e urbanistas trabalham por conta própria – sendo 34% autônomos e 20% donos de empresas e escritórios de Arquitetura.

 


Compartilhe esta notícia!

Veja também

Cerca de 150 policiais devem completar ciclo da vacinação contra a covid nesta terça em Araçatuba

Compartilhe esta notícia!DIEGO FERNANDES – ARAÇATUBA Policiais e agentes de segurança que não tomaram a …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *