VARIAÇÃO - Em menos de uma semana, a gasolina subiu mais de 6% em Araçatuba

Gasolina subiu mais de 20% em um mês

Compartilhe esta notícia!

DA REDAÇÃO – ARAÇATUBA

Na quinta-feira (18), a Petrobras anunciou mais um aumento dos preços médios de venda às distribuidoras da gasolina e do diesel. O reajuste passou a vigorar na sexta-feira (19). Esse aumento acabou levando o presidente Jair Bolsonaro, que já havia manifestado descontentamento com a estatal, a promover mudanças na diretoria. Esse aumento chegou às bombas de Araçatuba no início dessa semana. De meados de janeiro até agora, a gasolina já subiu mais de 20% na maioria dos postos.

Com o reajuste do dia 19, o quarto do ano, o preço médio de venda de gasolina nas refinarias da Petrobras passou a ser de R$ 2,48 por litro, refletindo aumento médio de R$ 0,23 por litro. Já o preço médio de venda de diesel passou a ser de R$ 2,58 por litro, refletindo aumento médio de R$ 0,34 por litro. Em dezembro, o litro da gasolina custava em média R$ 1,84. Já o do diesel saía a R$ 2,02.

Os sucessivos aumentos elevaram o preço da gasolina nas refinarias em 34,78% desde o início do ano. Já o diesel subiu 27,72% no mesmo período.

 

NA BOMBA

Até meados de janeiro era possível comprar gasolina em Araçatuba de R$ 3,99 a R$ 4,39. Um determinado posto que faz parte das pesquisas da reportam, o preço era de R$ 4,279. Hoje está a R$ 5,19. Na esteira dos preços da gasolina, o etanol também teve aumentos.

Para reduzir o impacto no bolso do consumidor, o governo reduziu impostos do diesel e do GLP, No entanto, preço da gasolina continua elevado.

O proprietário de um posto de Araçatuba disse que o setor acompanha apreensivo e ainda não teve como repassar os aumentos sofridos desde o início do ano. Ou seja, os aumentos nas refinarias não chegaram às bombas nos mesmos percentuais.


Compartilhe esta notícia!

Veja também

Assistência Social confecciona lençóis de cama para o pronto socorro

Compartilhe esta notícia!DA REDAÇÃO – BIRIGUI Secretaria Municipal de Assistência Social, por meio do Projeto …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *