Açúcar, Qualidade de Vida e Saúde.

Desde o primeiro ano de vida da criança a boca é a parte do corpo que lhe proporciona maior prazer sendo esta a maior razão pela qual há uma tendência de levar quase tudo que tem contato à sua boca. Dessa forma permite-se ter os primeiros contatos com o mundo, que aliás principia no sugar do leite no seio da mãe, o qual não somente alimenta, mas proporciona prazer, satisfação, bem-estar, segurança, etc. Isto fica bem mais evidente quando a criança chora, pelo desconforto do frio, calor, dor, cansaço, estresse, ansiedade, fome, etc e a mãe oferece o seio para satisfazer tais necessidades, psicológicas e biológicas, e assim acalmá-la.
Por certo, a ingestão de alimentos associada à excitação da cavidade bucal e lábios, será estendida até a vida adulta, visto que a maneira para obtenção da sensação e percepção de prazer está introjetada no consciente e inconsciente das pessoas. Daí porque um casal enamorado sente prazer e excitação ao beijar na boca ou quando uma culinarista passa por debaixo da mesa para expressar o prazer pelo sabor, cheiro e suculência de uma refeição bem elaborada.
Neste contexto, muitas pessoas dizem que quando estão ansiosas, estressadas, angustiadas, as mulheres de TPM, não resistem a um chocolate, leite condensado, brigadeiro, etc., o que em outras palavras estão dizendo que comer/sugar algo adocicado, como o leite materno na infância, acalma, tranquiliza e proporciona sensação de prazer. Afinal, alimentos amargos, azedos e salgados parece não propiciar tal alívio na mesma proporção.
O açúcar está muito presente no cotidiano por ocasião das festas, confraternizações ou meramente como sobremesa, o que reforça seus efeitos de calmante emocional, especialmente porque favorece a produção de serotonina, cuja função principal é cuidar da sensação de prazer.
Arrisco dizer que o açúcar é um alimento salvador para algumas pessoas, porém o consumo descontrolado, pode causar tanta dependência quanto possuem os viciados em cocaína, de acordo com estudos realizados. Por outro lado, este consumo excessivo associado à pouca atividade física ou sedentarismo contribui para a obesidade e diabetes tipo II, assim como para várias outras doenças a exemplo da osteoporose, cárie dentária, esteatose hepática, aumento do colesterol, fadiga, dores de cabeça, hipertensão arterial, acidente vascular cerebral, além de alimentar células cancerígenas.
Tornando mais claros os malefícios pertinentes ao açúcar espero ter despertado nos adictos em doce motivação para mudança de hábitos, especialmente na busca por uma alimentação saudável que satisfaça as necessidades psicológicas e biológicas, de modo a cuidar da Saúde e Qualidade de Vida sem adoçá-la exageradamente.

Coronel PM PAULO AUGUSTO LEITE MOTOOKA
Comandante da Polícia Militar Ambiental do Estado de São Paulo
Mestre e Doutor em Ciências Policiais de Segurança e Ordem Pública
Bacharel em Psicologia, Direito e Especialista em Direito Ambiental

Veja também

Polícia faz cerco a casa no Jussara e prende três pessoas por tráfico de drogas

DA REDAÇÃO – ARAÇATUBA Na quarta-feira a Polícia Militar fez um cerca a uma casa …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *