Energia do Sol: sustentável e acessível

Compartilhe esta notícia!

 

*Francis Polo

 

O Brasil ultrapassou a marca histórica de 9 GW de potência operacional da fonte solar em usinas de grande porte, e pequenos e médios sistemas instalados em telhados, fachadas e terrenos. O levantamento foi feito pela ABSOLAR (Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica), com base nos dados da ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica).

 

De acordo com a entidade, o avanço da energia solar fotovoltaica no país – via leilões para grandes usinas ou pela geração própria em residências, pequenos negócios, propriedades rurais e prédios públicos – é fundamental para reduzir o chamado “Custo Brasil”, com uma energia elétrica mais competitiva aos brasileiros, reduzindo a ocorrência das bandeiras vermelhas na conta de luz da população e diversificando o suprimento de energia elétrica do país.

 

Ao somar as capacidades instaladas das grandes usinas e da geração própria de energia solar, a fonte fotovoltaica ocupa o sexto lugar na matriz elétrica brasileira, ficando atrás da hidrelétrica, eólica, biomassa, termelétricas a gás natural e termelétricas a diesel e outros combustíveis fósseis. Mas, com o fantasma do “apagão” ganhando força, e o preço da energia gerada pelas fontes não renováveis, dados os baixos níveis dos reservatórios de hidrelétricas por causa da seca histórica registrada desde outubro, cresce a defesa por uma maior diversificação da matriz elétrica brasileira. Atualmente a geração fotovoltaica representa pouco mais de 1% da matriz elétrica do país.

 

De acordo com o CEO da ABSOLAR, Rodrigo Sauaia, o crescimento das energias renováveis fortalece a diversidade e segurança de suprimento elétrico do Brasil, aliviando a pressão sobre os recursos hídricos, cada vez mais escassos e valiosos, bem como reduzindo o uso de termelétricas fósseis, caras, poluentes e responsáveis pelas terríveis bandeiras vermelhas na conta de luz dos brasileiros.

 

É preciso ter em mente que a energia que vem do sol é limpa, sustentável, incrivelmente mais barata e acessível. O Brasil é privilegiado em irradiação, na carga de energia solar que recebe diariamente. E as linhas de crédito têm aumentado sensivelmente nas instituições financeiras para quem quer mudar da água para o sol, ou seja, deixar de usar unicamente a energia hidrelétrica e passar a movimentar a vida também com a energia solar. Você já pensou em mudar a sua vida para a energia solar?

 

*Francis Polo é empresário do setor fotovoltaico em Araçatuba (SP)

 


Compartilhe esta notícia!

Veja também

Participantes do Projeto “Viver Bem” farão trilha na cascalheira 

Compartilhe esta notícia!DA REDAÇÃO – TRÊS LAGOAS Os participantes do Projeto “Viver Bem” terão a …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *