CONDENAÇÃO - Julgamento terminou pouco depois das 19 horas

Borracheiro que matou a namorada esganada é condenado a 16 anos de prisão

Compartilhe esta notícia!

DA REDAÇÃO – ARAÇATUBA

O borracheiro Izaías Venâncio Batista, que no dia 26 de julho de 2020 matou a namorada Adriana Silva Martins por esganadura, foi julgado nessa quarta-feira. O julgamento terminou pouco depois das 19 horas. O borracheiro foi condenado a 16 anos de reclusão em regime fechado, sem direito de apelar em liberdade. O promotor Adelmo Pinho disse que não vai recorrer

O corpo de jurados reconheceu três qualificadoras – meio cruel, recurso que dificultou a defesa da vítima e feminicídio. A defesa, feita pelo advogado Eduardo Cury, trabalhou para desclassificar o crime para lesão corporal seguida de morte e afastamento das qualificadoras. O presidente do júri foi o juiz Henrique Castilho.

 

O CRIME

De acordo com o processo, no dia 26 de julho, como fez outras vezes, Adriana pediu para dormir na casa de Izaías. No entanto, os dois discutiram e ele bateu a cabeça dela na parede e a matou por esganadura (apertando o pescoço com as mãos). Depois, lavou a mulher e a colocou na cama. No dia seguinte ele levantou e foi trabalhar. Só horas depois retornou e acionou a unidade de saúde. 

A princípio ele negou o homicídio. No entanto, acabou confessando como tudo ocorreu, mas negou que tivesse intenção de matar. Ele disse que saiu achando que Adriana estivesse dormindo. No entanto, a polícia encontrou sangue na casa, mesmo o imóvel sendo lavado. Além disso, a vítima estava nua sobre a cama.

“A vítima sofreu lesões que consistiram em: escoriações no pescoço, no ombro esquerdo, nos joelhos, cotovelos, dorso do pé direito, sendo que a causa da morte foi por asfixia por esganadura”, consta do processo. “O crime foi perpetrado por meio cruel, vez que o denunciado causou na vítima intenso e desnecessário sofrimento ao agredi-la inúmeras vezes, batendo a cabeça dela contra a parede, revelando malvadez e brutalidade fora do comum, valendo-se de momento de fragilidade,

porquanto estaria embriagada”, acrescenta.

 

 


Compartilhe esta notícia!

Veja também

Speed Park conclui mais uma edição da escolinha de kart

Compartilhe esta notícia!DA REDAÇÃO – BIRIGUI A escolinha de kart é um projeto gratuito, realizado …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *