A Velha Orquídea

Compartilhe esta notícia!

Este é um poema
De uma estória a mim contada,
Onde focarei no tema
De uma orquídea abandonada.

Pode até ser um dilema
Mas nos trará a esperança,
Nas linhas desse poema
Contarei com muito zelo,
Sobre aquela pobre orquídea
Que estava no desespero,
E encontrou nova morada.

A velha orquídea rosa
Que outrora fora tão bela,
Deparou-se com o tempo
Que não perdoa e nem protela.
Ingrata vida fulminante
Do tempo carrasco e constante,
Que nos pega de surpresa
Ceifando qualquer beleza.

Mas a sorte é um viajante
Que chega a qualquer instante,
E a orquídea quase destruída
Foi levada a uma nova vida.

Um velho toco a aguardava
E a orquídea ali chegava,
Encaixando suas raízes.
No aconchego daquele toco,
Ambos agora estão felizes.

O velho toco também
Que outrora era sozinho,
Segue junto com a orquídea
Dando a ela um novo ninho.

A orquídea de tanta felicidade
Ganhou vida e vaidade,
Se cobriu toda de flor
Demonstrando seu amor.

Como autógrafos de anjos
As orquídeas me mostraram,
Que persistir nos seus desejos
Pode ser a grande diferença,
Entre apenas um ensejo
Ou uma grande recompensa.

Fábio Ricardo Ambrósio é advogado, empresário e poeta. Tem mestrado em Direito Internacional Bancário e Financeiro


Compartilhe esta notícia!

Veja também

Especialista alerta para a queda no volume de chuva e a necessidade de planejamento

Compartilhe esta notícia!DA REDAÇÃO – ARAÇATUBA O professor doutor Fernando Braz Tangerino Hernandez, professor titular …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *