RÍGIDO - Decreto baixado nesse sábado define o que poderá funcionar

Novo decreto barra funcionamento de atividades não essenciais

Compartilhe esta notícia!

DA REDAÇÃO – ANDRADINA

A Prefeitura de Andradina baixou decreto nesse sábado (13), adequando o funcionamento de setores não essenciais à fase emergencial, conforme foi estabelecido pelo governo estadual. De acordo com o decreto desse sábado, as normas ficaram mais rígidas. Restaurantes, bares e lanchonetes só poderão atender pelo sistema delivery e drive-thru, sem consumo no local. O decreto define o que poderá funcionar e como será o atendimento. As atividades não essenciais não poderão funcionar.

Poderão funciona hipermercados, supermercados, mercados, padarias, açougues, peixarias, hortifrutigranjeiros, quitandas e centros de abastecimento de alimentos, com restrição ao público à metade de sua capacidade de lotação conforme os seus alvarás de funcionamento. Também estão liberadas as feiras livres, sendo proibido a colocação de mesas e cadeiras e consumo no local.

“Os órgãos públicos municipais que fazem atendimento ao público em geral, terão sua jornada reduzida para seis horas diárias, devendo funcionar das 08:00 as 14:00, com a tomada de medidas de segurança visando evitar aglomeração de pessoas, através de senhas de atendimento, se necessário”, define o decreto.

“Ficam determinadas rondas periódicas por parte do Setor de Fiscalização e Posturas, com apoio ou por meio da Atividade Delegada da Polícia Militar, para verificação do cumprimento das medidas de contenção determinadas neste decreto.”, acrescenta.

Quanto ao toque de recolher, o decreto é claro. “Fica determinada a restrição de locomoção, exceto em razão de deslocamento a trabalho e de entregas delivery, de qualquer cidadão no território do Município de Andradina, no período compreendido entre 21:00h e 05:00h.

 

 


Compartilhe esta notícia!

Veja também

Suplente pede a extinção de mandato de vereadora

Compartilhe esta notícia!DA REDAÇÃO – ANDRADINA A advogada e suplente de vereadora Solange Maria Cândida …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *