14.3 C
Araçatuba
quinta-feira, maio 26, 2022

78% dos deputados estaduais votados em Araçatuba trocaram de partido

DIEGO FERNANDES – ARAÇATUBA

Dos 37 deputados estaduais paulistas que mudaram de partido durante a janela partidária, entre 3 de março e 2 de abril, 29 receberam votos em Araçatuba nas eleições realizadas em 2018. O município não elegeu nenhum representante próprio no último pleito.

A maioria dos parlamentares deixou suas antigas siglas e rumaram para o PL (Partido Liberal), do presidente Jair Bolsonaro, ou partidos que devem formar federação com o PL, como PP e Republicanos.

Foram 9 deputados estaduais votados na cidade que se integraram ao PL após a filiação do atual presidente da República. São eles: Frederico D´Ávila, Major Mecca, Alex de Madureira, Conte Lopes, Castello Branco, Valéria Bolsonaro, Coronel Nishikawa, Agente Federal Danilo Balas e Tenente Coimbra.

Outros dois foram para o Republicanos, partido do pré-candidato ao governo do estado de SP Tarcísio de Freitas: Douglas Garcia e Tenente Nascimento; além de outro que foi para o PP, Delegado Bruno Lima. 

O PSDB ganhou quatro novos deputados estaduais que receberam votos em Araçatuba e outros três foram para o União Brasil. 

O deputado estadual eleito mais votado em Araçatuba foi o Sargento Neri, que deixou o Avante e foi para o Patriota. O parlamentar recebeu 1.373 votos nas eleições realizadas em 2018. 

Logo depois, está o deputado Arthur do Val, que recentemente foi “cancelado” nas redes sociais após vazamento de áudio com comentários sexistas sobre mulheres ucranianas. O parlamentar deixou o Podemos, onde era pré-candidato ao governo do estado, e foi para o União Brasil. Ele recebeu 1.227 votos araçatubenses.

Bancadas

Foram 37 parlamentares da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo que trocaram de partidos durante a janela partidária, período concedido pela Justiça Eleitoral sem que haja reivindicação de mandato. Ao todo, a Alesp tem 94 deputados e deputadas.

Com as trocas, mudam também a organização das bancadas, presença em comissões e lideranças partidárias. Na próxima semana, deve ser publicado no Diário Oficial a organização das comissões. A maior bancada agora é do PL, que saiu de seis para 19 parlamentares. O PSDB detém a segunda maior bancada da Alesp, com 14 parlamentares, seguido pelo PT, com dez.

O União Brasil, partido formado pela fusão do DEM e do PSL, tem agora nove parlamentares. O partido Republicanos agora tem nove parlamentares. O Podemos tem sete representantes. O partido Progressistas tem cinco parlamentares, enquanto MDB e PSOL têm três, cada. Ainda há representantes do Cidadania, Novo, PSDB, PSB, PDT, PCdoB, Avante, Solidariedade, Patriotas, PTC, PRTB e Rede. (Com informações da Assembleia Legislativa de São Paulo)

 

Ultimas Noticias