2021 rumo ao caos – E isso pode ser bom!

É pessoal, não foi por falta de aviso. Meu primeiro artigo deste ano foi assertivo, até mais do que eu mesmo imaginava. O título dado foi “2020 – Parte 2”. Isto porque numa situação como a que vivemos em 2020, era mais que certo que não poderíamos esperar nada diferente. Estou falando da pandemia também, mas não só dela. Digo isto por uma razão simples. As coisas que não dependem de nós não podem ser resolvidas por nós. Desta feita, devemos ser mais realistas e menos hipócritas. Não estou vindo aqui sendo negacionista ou insensível às mortes pelo vírus chinês. Estou vindo aqui para dizer que os números não mentem! Que basta uma busca no Google pelas mortes por COVID-19 mundo afora, baseados em números por milhão de habitantes, para se ter o panorama real das coisas.
Se você leitor fizer essa busca, verá que teremos vários países pequenos em primeiro lugar, passando pelo Reino Unido em sexto, oitavo Itália, décimo Portugal, décimo primeiro Estados Unidos, e por aí vai. O Brasil aparece em vigésimo sexto lugar, atrás de Suécia e França.
Mas, sim meus amigos leitores, o vírus mata! E a morte é triste! E todos nós devemos nos compadecer de todos. Contudo devemos nos lembrar de que, o que estamos vivendo hoje em dia não é caso isolado da história. As evoluções das espécies, segundo as teorias de Darwin, nos colocam de tempos em tempos de frente a estes cenários. A gripe espanhola foi um destes casos no passado recente. No entanto, todos sabiam que a taxa de mortalidade do vírus chinês não suplantaria os 0,5%. Todos sabiam também, que o quanto antes tivéssemos a imunidade de rebanho alcançada, antes acabaríamos com essa Pandemia.
O que ninguém jamais tinha experimentado era o que estamos vivendo agora. Estamos dentro do maior, e pior, experimento que a humanidade já produziu. Criamos um aprisionamento forçado dentro das casas de cada um, forçando um isolamento social nunca antes vivido na história da humanidade.
Devemos nos lembrar de que o homem é um ser que só venceu a selva e os perigos da vida, justamente por ser um ser social. Por mais incrível e doloroso que isso possa ser para eu assumir, o estado como foi desenhado, só existe por conta de sermos um ser social. E se chegamos até aqui na história da evolução das espécies foi justamente por vivermos em sociedade e por termos passado por momentos de epidemias como essa que estamos vivendo agora.
Mas tudo isso, toda nossa história evolutiva, foi jogada na latrina da história, e da ciência verdadeira, para garantir a manutenção do estado totalitário em que vivemos. Colocamos máscaras como item de vestimenta obrigatório. Eu não sei vocês leitores, mas em mim, elas impedem o fluxo de ar e causam sim uma falta de ar. E isso deve acontecer com todos, pois a própria recomendação médica é de que não pratiquemos exercícios usando as mesmas. Assim, em nome de uma razão nobre não comprovada, e totalmente experimental, estamos aprisionando e matando toda vida em sociedade.
Mas de verdade leitor, eu te pergunto: “Você acredita mesmo nessa conversa toda de lockdown? Você acredita que, com a taxa de mortalidade dentro dos 0,5% e com nossos políticos que sempre assistiram as pessoas morrerem nas filas do SUS, eles estejam de fato preocupados com sua saúde agora? Você acredita nas emissoras de televisão promovendo o caos social sem apresentar os desvios feitos por governadores nas verbas da saúde para o combate a PANDEMIA?” Respondam com a sinceridade da alma. Sei que o medo leva as pessoas a se acuarem, mas a hora agora é de sermos corajosos. Sei que o estado promoveu o fim do convívio social justamente para diminuir o poder de rebelião da sociedade. Sei que o estado fez tudo isso de caso pensado, pois quando a sociedade estiver desesperada pela sua sobrevivência, esta já não conhecerá mais a união de todos para combater o totalitarismo. E sei também que você sabe disso, mas não quer arriscar a sua vida e de sua família numa luta sangrenta contra o estado. No entanto, a grande verdade dos fatos está estampada em nossa alma. Não podemos fugir de nosso destino se não quisermos ver nossos filhos escravizados e bestializados no futuro. Muitos homens deram suas vidas para garantir-nos a Liberdade durante toda história. Chegou a nossa vez de darmos a nossa contribuição.
Para concluir, quero que saibam que parte da estratégia do estado está em destruir a nossa autoestima, pois isso enfraquece nosso poder de lutar. Também tentarão colocar grupos contra grupos para que desfoquemos do verdadeiro inimigo, que são eles. QUANDO A TIRANIA VIRA LEI, A REBELIÃO É UMA OBRIGAÇÃO.

Rodrigo Andolfato é empresário da Construção Civil, membro do ilan – Instituto Liberal da Alta Noroeste

Veja também

Municípios da região mantêm saldo positivo de emprego no ano e Birigui lidera

DA REDAÇÃO – ARAÇATUBA Conhecida pela força de sua indústria e oportunidades de negócios, Birigui …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *