22.6 C
Araçatuba
quarta-feira, maio 25, 2022

Mário Celso doa centrífuga industrial para lavanderia comunitária

DA REDAÇÃO – ARAÇATUBA

Na quinta-feira (12), o prefeito de Andradina, Mário Celso Lopes,  havia programado para fazer a doação de um cheque de seu salário, desta vez à Associação de Moradores do Bairro Benfica, que mantém uma lavanderia comunitária que funciona há aproximadamente três décadas. Porém, acabou doando a centrífuga, cujo valor é mais mais elevado.

O prefeito escolhe a qual entidade irá doar o salário do mês, que tem um valor líquido de pouco mais de R$ 12 mil. As escolhas de Mário Celso são para entidades que estão fora do mapa ou que passam dificuldades. Isso o levou a conhecer o trabalho desenvolvido pela lavanderia e suas mulheres. 

Segundo o presidente da associação, Sebastião de Oliveira, a lavanderia sempre atuou melhorando a autoestima, inclusão social e geração de renda para mulheres do bairro. 

 “Eu tive mãe lavadeira e sei bem o que é isso. No tempo da minha mãe se lavava roupas com água tirada do poço e secávamos na grama. Agora, nos dias de hoje é preciso ter uma linha moderna para conquistar cada vez mais clientes, principalmente de empresas que terão um crescimento de suas atividades ligadas ao turismo”, explicou Mário Celso.

O prefeito, ao invés de doar o salário do mês, realizou a doação de uma centrífuga industrial para a lavanderia com valor aproximado de R$ 30 mil, que foi entregue nesta sexta-feira (13). O equipamento utilizado pela lavanderia é muito antigo e apresentava defeito.   O prefeito também ofereceu ajuda para organizar o sistema produtivo da lavanderia e ainda assumiu compromisso de tentar um novo investimento governamental para a lavanderia.

 

Trabalho de mulheres

Na lavanderia Comunitária a mão de obra é formada apenas por mulheres que se dedicam à atividade em diferentes momentos da vida. Algumas na faixa etária de 30 anos e outras com bem mais experiência de vida como Aparecida de Jesus, que não revelou a idade nem sob segredo. São seis mulheres que se revezam no trabalho de administração ao trabalho operacional, como lavar, estender e passar roupas de família e de algumas empresas.

 O projeto foi criado no início da década de 90 e ganhou um bom incentivo durante a administração da ex-prefeita Edna Brito, que juntamente com a Promoção Social do Governo de São Paulo, investiu através da Associação de Moradores do Bairro Benfica o suficiente para implantar uma moderna lavanderia para a época.

“Quando as pessoas têm uma equipe de mulheres trabalhando por um só objetivo, o serviço é muito mais organizado e o clima é muito mais tranquilo”, disse o presidente da Associação, Sebastião de Oliveira.

Para o prefeito de Andradina, Mário Celso Lopes, com mais clientes e a experiência adquirida, o próximo passo é modernizar e transformar a lavanderia em uma linha de produção industrial. “É preciso fazer algumas alterações e estamos juntos nessa para melhorar a vida dessas mulheres e até ampliar o número de vagas de trabalho”, disse o prefeito.

 

 

 

Ultimas Noticias