15.4 C
Araçatuba
segunda-feira, maio 16, 2022

Conheça histórias de mulheres que impulsionam o saneamento em Andradina e Castilho

DA REDAÇÃO – ANDRADINA-CASTILHO

 

No dia 8 de março é comemorado o Dia Internacional da Mulher. Momento importante para celebrar as conquistas ao longo dos últimos séculos. Depois de tanta luta por reconhecimento, a presença feminina tem ficado cada vez mais forte nas diversas áreas da sociedade.
E tem sido assim também no setor de saneamento. Em Andradina e Castilho, segundo dados da Águas Andradina e Águas Castilho, empresas do Grupo Iguá e Sabesp, a rotina das concessionárias, responsáveis pelos serviços de água e esgoto, atendendo diariamente os mais de 80 mil moradores dessas cidades, conta com o trabalho de mulheres que fazem a diferença pelo cuidado, dedicação e potência em suas ações.
Como é o caso da Janaína Pimentel, de 40 anos, que trabalhou como auxiliar de limpeza durante muitos anos e foi surpreendida por um convite da Águas Andradina para ser a primeira encanadora da empresa. Ela aceitou este desafio em setembro do ano passado e se sente feliz com a nova oportunidade que mudou sua vida. Com carteira assinada, a família tem orgulho desta profissão. Ela tira de letra o manuseio de ferramentas, antes consideradas de uso exclusivo dos homens como marreta, cortador de tubo, alicate, serrote. “Vejo a minha história como um promissor caminho para outras mulheres; havendo oportunidade, podemos nos desenvolver e sermos reconhecidas”, comemora.
Eliana Kazue Moriguchi, de 41 anos, analista de engenharia da Águas Andradina e Águas Castilho, sabe muito bem o que é desbravar um ambiente predominantemente masculino. Durante a faculdade de engenharia, há 12 anos, eram apenas 30% de mulheres na turma. Dados do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea) mostram que quase 19% dos profissionais ativos no sistema são mulheres. Eliana também tem formação em Matemática, MBA em Gerenciamento de Projetos e pós-graduanda em Gerenciamento de Sistemas de Abastecimento de Água e Sistemas de Esgotamento Sanitário. Com muito engajamento, ela cuida de detalhes importantes das obras nos sistemas de água e esgoto das duas cidades em que atua. Ela dá uma dica importante para aquelas que pretendem seguir o seu caminho. “É um equívoco querer ser igual aos homens, se equiparar; eu aprendi que o interessante é justamente assumir posições que geralmente eles ocupam, mantendo a postura, visão e sensibilidade feminina. Somos engajadas e comprometidas por natureza e muito guerreiras”, conta.
Cristiane Rosa Madruga Pereira, tem 29 anos, é formada em administração e atua como coordenadora de gestão de cliente da Águas Andradina e Águas Castilho. “Me apaixonei pelo saneamento há 8 anos. Cada momento foi um desafio diferente, até que me vi em uma zona de conforto e resolvi ir atrás de novos caminhos. Hoje, me encontro a mil quilômetros da minha família e dos amigos, mas sigo meu instinto que é trabalhar no setor, ultrapassando todas as barreiras. Atualmente, ela lidera 24 colaboradores. “Minhas atividades diárias são resolver os problemas dos cidadãos, formar pessoas (meu propósito de vida), aprendo todos os dias. Isso me move, dá forças para querer ainda mais. Costumo dizer que nas minhas veias não corre sangue e sim água”, conta.
Quer saber mais sobre os trabalhos realizados pelas Águas Andradina e Águas Castilho, acesse http://www.igua.com.br/aguasandradina e http://www.igua.com.br/aguascastilho.

A4 ÁguasAndradina-Castilho Dia da Mulher – Janaina –

MUDANÇA – Janaína Pimentel é a primeira mulher encanadora da concessionária
TRABALHO – Cristiane Rosa Madruga Pereira atua como gestora de clientes

Ultimas Noticias