COVID-19 - AME Andradina foi designado pelo estado para abrigar hospital de campanha para atender demanda regional Crédito: Assessoria de Comunicação

AME de Andradina vai paralisar atividades para se transformar em hospital de campanha

Compartilhe esta notícia!

DIEGO FERNANDES – ANDRADINA

A partir desta segunda-feira (22), o AME (Ambulatório Médico de Especialidades) de Andradina deixará de realizar os seus atendimentos de rotina no município. O local abrigará o hospital de campanha anunciado pelo governo do estado de São Paulo no início do mês, com o objetivo de aumentar o atendimento a pacientes com sintomas graves relacionados à covid-19.

Com isso, os atendimentos para cirurgias eletivas serão suspensos no espaço por tempo indeterminado. Demandas mais urgentes deverão ser transferidas para outros AMEs, como o de Araçatuba, por exemplo.

O local deverá servir como referência no atendimento para pacientes da região de Andradina, principalmente dos municípios mais próximos como Nova Independência, Murutinga do Sul e Castilho.

Além disso, outros municípios também aguardam com ansiedade a instalação destes novos leitos, casos de Mirandópolis e Ilha Solteira, que estão com seus hospitais com a capacidade máxima de lotação das UTIs para atendimentos de covid e, com o aumento do número de leitos em Andradina, devem transferir alguns pacientes que estão em fila de espera.

De acordo com o governo estadual, serão instalados, ao todo, 20 leitos para covid no AME de Andradina, o que dobrará a capacidade de atendimento do município. Serão 10 leitos de enfermaria e 10 leitos de UTI, que vão se somar ao espaço de atendimento já existente na Santa Casa do município.

Ainda não há um prazo definido para que estes leitos no AME comecem a funcionar. A intenção do estado é que eles estejam atendendo até o final do mês2021 de março.

De acordo com a assessoria de imprensa da OSS Santa Casa de Andradina, que faz a gestão do AME, outras detalhes sobre a instalação dos leitos devem ser divulgados à imprensa nesta segunda-feira.

A instalação de novos leitos de UTI no AME de Andradina pode ajudar a diminuir o índice de ocupação de leitos na área da DRS 2 de Araçatuba, que está acima de 95% há alguns dias. Neste sábado, o índice estava em 95,6% de ocupação de UTIs em hospitais da região.

Atualmente, a DRS 2 está com 18 leitos de UTI para cada 100 mil habitantes, sendo que toda a área conta com aproximadamente 800 mil habitantes.

Andradina possui hoje 19 leitos entre enfermaria e UTI para atendimento público na Santa Casa. 17 estão ocupados, sendo 8 em enfermaria e 9 em UTI, sendo que há apenas um leito disponível em cada um destes dois setores, de acordo com o último boletim do hospital divulgado.

O município divulgou até agora 3.512 casos de covid-19 e 116 óbitos em decorrência da doença.

Anúncio

O anúncio da instalação de um hospital de campanha no AME de Andradina ocorreu no último dia 8 de março, em entrevista coletiva do governador João Dória (PSDB) no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo (SP).

Além de Andradina, também haverá novos hospitais de campanha nos AMEs de Tupã, Barretos, Ourinhos, Itapetininga, Botucatu, Campinas, Santo André e Santos, além do Hospital de Campanha da Zona Norte de São Paulo. A unidade Lucy Montoro, em Fernandópolis, fecha a conta prevista pelo governo.

“Na semana passada tivemos o prazer de anunciar 500 leitos a mais no Estado de São Paulo, que serão implantados até o final de março. Estamos ampliando o número de hospitais de atendimento, frente à condição clínica grave que a pandemia se manifesta. Serão mais 280 leitos para atender essa crescente demanda”, explicou, no dia do anúncio, o Secretário de Saúde do Estado, Jean Gorinchteyn.

21


Compartilhe esta notícia!

Veja também

Concessionária executa melhorias no Sistema Central

Compartilhe esta notícia!DA REDAÇÃO – ARAÇATUBA Com o compromisso de sempre oferecer um serviço de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *