ACEITAÇÃO: o que é, qual a importância de se aceitar?

 

Jéssica Brandão

 

A palavra: “aceitação” tem sido uma pauta cada vez mais importante em meio a sociedade. Porém, você já parou pra pensar o que realmente significa essa palavra? Você já se perguntou como faz para podermos nos aceitar? Além disso, qual a importância da aceitação na nossa vida?

Existem diversos benefícios na autoaceitação.

Além de você se aceitar, é transformar algo negativo, como os erros, em algo positivo, como aprendizagem. Ou seja, você olhar para tudo de uma maneira onde você possa aprender com aquele erro, uma chance de ser melhor e de evoluir como ser humano.

Mudar a nossa mentalidade, de que a aceitação promove em nós, tira-nos da vitimização e comodismo. Ou seja, a gente não para no erro de maneira famigerada e nem se acomoda com ele.

Quando nos abraçamos com tudo o que somos, reconhecemos nossos erros, mas também nossas potencialidades. Passamos a entender que somos mais que só erros ou qualidades. Somos um misto dos dois e entendemos que podemos evoluir ainda mais.

Outro ponto importante da aceitabilidade, é perceber o que realmente se ama. Sendo esse amor não só pelas suas qualidades, mas suas habilidades, sonhos e trabalhos.

A partir daí, conseguiremos focar e potencializar isso. Além disso, lembre-se que só podemos combater aquilo que reconhecemos. Ou seja, medos, bloqueios, defeitos, só podem ser trabalhados se reconhecemos que eles existem. De modo contrário, se negarmos sua existência, isso fica em nós e cresce.

Se aceitar não é algo mágico, instantâneo, nós precisamos nos aceitar um pouco mais a cada dia. E as atitudes que tomamos nessa jornada implicam muito naquilo em que nos tornaremos.

A aceitação permite que, olhemos de frente as nossas fraquezas. Diminuímos as cobranças de sermos fortes ou fracos e não nos importamos em como as pessoas nos veem. Com isso, a vida fica leve, pois devemos ser quem somos, nada mais. Não precisamos ser quem não queremos, apenas para agradar alguém.

Tenha consciência de si mesma, consciência de suas qualidades e dos pontos que precisam ser melhorados, amor próprio, responsabilidade por si mesmo, respeitar a sua história de vida, experiencias e aprendizados e tenha um olhar mais abrangente, complexo e assertivo.

Evite ficar se comparando, as pessoas são únicas, consequentemente, algumas pessoas têm mais habilidades em determinados pontos do que outros. Por isso, olhar para o outro e se comparar é algo infrutífero, limitante. Só quando nos libertamos disso que conseguiremos olhar para nós mesmos e evoluir.

Não fique dando importância para a opinião dos outros! Opiniões são subjetivas, ou seja, elas são baseadas em sentimentos e visões de mundo pessoais. Deixe de ser vitima e passe a ser responsável, pratique autoconhecimento, tenha coragem para olhar dentro de si, não passe pela jornada da aceitação de maneira fria. Realmente olhe para dentro e pratique todos os dias.

A aceitação é uma jornada e um ponto fundamental para sermos felizes. Nem sempre é fácil, mas é como lidamos e vemos isso que muda tudo.

 

Jéssica Brandão – Gestão de Recursos Humanos / Articulista de Opinião / Redatora / PNL

 

 

Veja também

Estrada do estaleiro está sendo recapeada

DA REDAÇÃO – ARAÇATUBA A estrada vicinal que liga da Rodovia Elyeser Montenegro Magalhães (SP …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.