Home Cidades Acidente mata líder da comunidade japonesa Yuba em Mirandópolis

Acidente mata líder da comunidade japonesa Yuba em Mirandópolis

4 minutos de leitura
Compartilhe esta notícia!

O líder da comunidade japonesa Yuba, Antonio Yuzo Mochizuki, 71, morreu na noite de terça-feira (27) após sofrer um acidente de trânsito no acesso Chikazo Kitahara, que liga Mirandópolis ao bairro Primeira Aliança. O assessor político Armando José de Souza, 66, que trabalha na campanha do candidato à prefeitura do município Davi Boaventura (PSC), ficou ferido e está internado na Santa Casa de Araçatuba. As duas vítimas participariam de uma mesma reunião com os candidatos a prefeito na associação Kaikan. O político Everton Sodário (PSL) também iria à reunião.

De acordo com informações do boletim de ocorrência, o acidente ocorreu por volta das 19h. Mochizuki seguia com um veículo VW/Gol no sentido ao bairro e Souza em uma VW/Saveiro no lado oposto quando, por motivos ainda desconhecidos, houve uma colisão frontal.

Equipes do Corpo de Bombeiros de Andradina foram acionadas para o atendimento da ocorrência. Chegando ao local, o líder da comunidade ainda estava com vida. Ele foi socorrido, mas não resistiu aos ferimentos e morreu ao dar entrada na unidade hospitalar. Já o assessor foi socorrido por uma ambulância da Via Rondon e encaminhado até o Hospital Estadual de Mirandópolis.

Por conta da gravidade dos ferimentos, ele teve que ser transferido até a Santa Casa de Araçatuba, onde permanecia internado até o fechamento dessa edição. O estado de saúde dele era considerado estável, segundo a assessoria de imprensa do hospital. As causas do acidente serão investigadas pela Polícia Civil.

HISTÓRIA

Antonio Yuzo Mochizuki nasceu em Guaraçaí no dia 20 de junho de 1948. Filho de Kazutaro Mochizuki e Tami Mochizuki, atualmente era o líder da comunidade japonesa Yuba, localizada no bairro Primeira Aliança, em Mirandópolis.

A comunidade vive em uma fazenda de 110 hectares onde plantam milho, horta, abacaxi, goiaba, manga e romã e ainda criam porco, galinha e gado. Para viver ali é preciso aceitar a ideia de que ninguém tem nada próprio.

Tudo é de todos e quando alguém precisa de dinheiro para algo particular é preciso pedir para líder da comunidade. O idioma japonês é a língua oficial. Na biblioteca da comunidade, as crianças aprendem cedo os hábitos e os costumes da cultura oriental. O corpo de Mochizuki foi sepultado às 17h no cemitério de Mirandópolis.


Compartilhe esta notícia!