Vigilante morre baleado ao tentar proteger o filho

Compartilhe esta notícia!

FOTO CEDIDA: REGIONAL PRESS

Uma briga entre família terminou em tragédia na noite de quinta-feira (18), no bairro Chácaras TV, em Araçatuba. O vigilante Vandineudo Rodrigues Pereira, de 53 anos, foi morto com um tiro na cabeça ao defender o filho, um auxiliar de serviços gerais de 29 anos. O principal suspeito do assassinato é um amigo da família da ex-mulher do rapaz, uma auxiliar de cozinha de 25 anos. O irmão dela também é investigado por participação no homicídio. Ambos continuam foragidos.

A confusão começou ainda durante a tarde de quinta. O auxiliar de serviços gerais teve uma discussão com a ex-companheira, a qual deu à luz a uma menina no último domingo (14). Ele acusa a família dela de ter tentado invadir a casa onde mora e, em seguida, ter a levado juntamente com a criança a uma chácara localizada na Travessa Sérgio Cardoso, no bairro Chácaras TV.

A partir disso, o auxiliar, o irmão dele e o pai foram até o local para tentar resolver a situação. Segundo o boletim de ocorrência, ao chegarem lá, o ex-cunhado do rapaz passou a agredi-los com pedaços de tijolos. Em determinado momento, o suspeito teria chamado a ajuda de um amigo, identificado como ‘Jhol’. Este, estava armado com um revólver de calibre 38 e efetuou um primeiro disparo no chão. Na sequência mirou contra o auxiliar, mas o pai dele entrou na frente e foi atingido por um tiro na cabeça. Jhol e o outro acusado fugiram e não foram localizados até o fechamento dessa edição.

Vandineudo morreu ainda no local. Por isso, a área teve que ser isolada para o trabalho da perícia técnica e da equipe de investigação da Delegacia de Homicídios. O laudo completo deverá ficar pronto em até 30 dias. Os filhos do vigilante sofreram ferimentos na cabeça por causa das tijoladas e tiveram que passar por atendimento médico no pronto-socorro. Eles receberam sutura nos cortes.

CONTRADIÇÃO

Em depoimento aos policiais, a ex-mulher do auxiliar e ex-nora do vigilante contou que teria ligado ao rapaz para buscá-la no local, já que estaria passando mal. Minutos depois, pai e filhos chegaram até o imóvel e Vandineudo teria partido para cima dela com uma faca, mas não conseguiu atingi-la. Além disso, o ex-cunhado dela, o filho mais novo de Vandineudo, estaria armado com revólver, o que não ficou comprovado em um primeiro momento.

Ela entrou na chácara e chamou o irmão para ajudá-la. Então houve o disparo de arma de fogo. Acontece que a mulher entrou em contradição, pois disse que Jhol não teria participação no crime e, apenas, passou pelo local. Depois, em outra versão, ela não mencionou a presença do investigado.

O caso foi registrado como ameaça, lesão corporal e homicídio qualificado mediante motivo torpe. A Polícia Civil abriu inquérito e iniciou as investigações. Nos próximos dias, os envolvidos deverão ser novamente ouvidos pelo delegado responsável pelas apurações. O corpo de Vandineudo foi encaminhado ao IML (Instituto Médico Legal) e passou por exame necroscópico.

 

 

 


Compartilhe esta notícia!

Veja também

Balconista é preso com 85 tijolos de maconha

Compartilhe esta notícia!DA REDAÇÃO – ARAÇATUBA O balconista G.G.S, 38 anos, residente em Goiânia (GO), …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *