Região de Araçatuba avança para fase amarela e traz alívio a comerciantes

Compartilhe esta notícia!

Após registrar forte retração no número de internações nos últimos dias, a região de Araçatuba avançou para a fase amarela do Plano São Paulo. O anúncio foi feito no início da tarde dessa sexta-feira (5) em coletiva de imprensa do governado João Doria no Palácio dos Bandeirantes. O único índice que causa alerta ainda é o de número de mortes. A nova reclassificação passa a valer a partir deste sábado (6).

A ocupação de leitos de UTIs na região ficou em 53,7. Já os leitos totais de Covid-19 para cada 100 mil habitantes tiveram índice de 16,6, o que gerou uma classificação verde nesses quesitos.

No quesito de novos casos por cem mil habitantes, o índice foi amarelo, de 364,0. As novas internações registraram 29,6, o que configura classificação verde. Por fim, as mortes foram preponderantes para que a região não avançasse ainda mais. Na última semana foram 9,6 novos óbitos por cem mil habitantes, que deixa esse quesito na fase laranja. Com a análise de todos os indicadores, a regional de Araçatuba avançou da fase laranja para a amarela, permitindo mais flexibilidade.

Além de Araçatuba, a grande São Paulo, Baixada Santista, Campinas, Presidente Prudente e Registro avançaram à fase amarela, além do progresso das áreas de Barretos, Marília, Ribeirão Preto e Taubaté para a etapa laranja. Já Bauru, Araraquara e Franca ficaram na fase vermelha, a mais restritiva, onde só serviços essenciais podem funcionar.

“Com a queda do número de internações hospitalares pela terceira semana consecutiva e abertura de novos leitos, recomendamos a prefeitos e prefeitas que tenham cuidado e zelo e sigam a orientação do Estado. Prefeitos responsáveis salvam vidas”, afirmou Doria durante a coletiva.

PERMISSÕES

A fase amarela permite 40% de ocupação em academias, salões de beleza, restaurantes, cinemas, teatros, shoppings, concessionárias, escritórios e parques estaduais, com expediente de até dez horas diárias para restaurantes e 12 horas para as demais. O atendimento presencial deve ser encerrado às 22h em todos os setores. Nos bares, as portas fecham mais cedo, às 20h. Eventos que geram aglomeração, como festas, baladas e shows continuam proibidos.

Na etapa laranja, o funcionamento dos serviços não essenciais é limitado a até oito horas diárias, com atendimento presencial máximo de 40% da capacidade e encerramento às 20h. O consumo local em bares está totalmente proibido.

Nas regiões com restrição total de fase vermelha, há funcionamento normal de farmácias, mercados, padarias, lojas de conveniência, bancas de jornal, postos de combustíveis, lavanderias e hotelaria. Já os comércios e serviços não essenciais só podem atender em esquema de retirada na porta, drive-thru e entregas por telefone ou aplicativos.

Atualmente, a venda de bebidas alcoólicas em lojas de conveniência só pode ocorrer entre 6h e 20h em todos os 645 municípios. Somente a partir da fase verde, a mais branda, é que essa comercialização poderá voltar a ser feita sem as restrições atuais.

DADOS DA PANDEMIA

Mesmo com o avanço da região de Araçatuba para a fase amarela do Plano São Paulo, organizadores de uma carreata mantiveram o protesto a partir das 10h deste sábado. Muitos se dizem cansados do vaivém da abertura e fechamento de muitos setores.

Dados atualizados pela Prefeitura ontem mostram que nas últimas 24 horas a cidade registrou apenas seis novos casos de coronavírus e uma morte. Trata-se de uma mulher de 89 anos que estava internada desde o dia 29 de janeiro pela doença e teve a morte confirmada às 23h53 de quinta-feira (4).

Já o hospital Unimed também registrou uma morte, que deverá ser contabilizada no próximo boletim epidemiológico. Uma mulher de 69 anos deu entrada na unidade no último dia dois, estava intubada desde então e não resistiu na manhã de sexta.

 


Compartilhe esta notícia!

Veja também

Polícia Rodoviária apreende carreta com 400 mil maços de cigarros contrabandeados

Compartilhe esta notícia!Um homem de 47 anos foi preso na noite de terça-feira (2) depois …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *