13.9 C
Araçatuba
segunda-feira, maio 23, 2022

Professor que matou esposa e atirou contra a própria cabeça tem morte encefálica confirmada

Um crime chocou toda a população de Andradina, região de Araçatuba, no último fim de semana. Um professor de futebol, de 35 anos de idade, matou a mulher, de 25 anos, com um tiro e depois atirou contra a própria cabeça na madrugada de domingo (04). A mãe da vítima foi a primeira a encontrar os corpos caídos no quarto da residência do casal.

A mulher, de 50 anos, contou em depoimento à polícia que as discussões entre Daniela Batista Martins da Silva e o marido Max Alberto Martins da Silva, começaram ainda durante a tarde de sábado (03), quando ele teria visto algumas mensagens no celular da funcionária pública. À noite, por conta do ciúme, os dois voltaram a ter uma briga e foi nesse momento que a mãe da jovem escutou os estampidos dos tiros.

Os dois viviam em uma casa de fundos localizada na rua Alexandre Salomão. A testemunha, assustada, foi até o local verificar o que tinha acontecido e encontrou a filha caída ferida a bala e o genro com um tiro na cabeça. Policiais militares foram acionados para atendimento da ocorrência e perceberam que marido e mulher ainda estavam com vida.

Viaturas do Resgate, do Corpo de Bombeiros, prestaram os primeiros atendimentos. Daniela não resistiu aos ferimentos e morreu algumas horas depois na Santa Casa de Andradina. Já o homem foi transferido para a Santa Casa de Araçatuba, onde permaneceu internado em estado gravíssimo e instável até a tarde de ontem. Por volta das 15h21, o hospital confirmou a morte cerebral, conforme o último boletim médico.

“Lamentavelmente, todos os exames realizados confirmaram morte encefálica do paciente. A família foi comunicada de todos os detalhes e informada sobre a viabilidade de doação de órgãos, concordou em doar. A CIHT (Comissão Intra-Hospitalar de Transplantes) já comunicou a Central Nacional de Transplantes que deve se manifestar nesta terça-feira pela manhã”.

CRIME CHOCANTE

Amigos e familiares ainda custam a acreditar no que aconteceu. Daniela tinha três filhos e trabalhava na Prefeitura de Andradina. Já o marido dela era professor em uma escolinha de futebol na cidade.

No local do crime, a polícia encontrou um revólver de calibre 32. A arma foi apreendida e passaria por perícia técnica. A Polícia Civil já abriu um inquérito para dar andamento às investigações e apurar as circunstâncias do que aconteceu com base no depoimento de testemunhas.

Ultimas Noticias