Polícia Militar Ambiental deflagra Operação Rios Mais Seguros

Compartilhe esta notícia!

A Polícia Militar Ambiental deu início na manhã dessa segunda-feira (16) à Operação Rios Mais Seguros. O objetivo dos trabalhos é aumentar a fiscalização e testar novas embarcações recebidas para o patrulhamento náutico. Na região de Araçatuba, três novas lanchas de última geração foram colocadas nas águas para ajudar nos trabalhos dos policiais militares.

Em Araçatuba, as ações começaram às 7h com a reunião das equipes no Pelotão do 2º Batalhão de Polícia Ambiental. Foram repassados os últimos detalhes a respeito dos trabalhos e maneabilidade da nova embarcação. De lá, as equipes seguiram rumo ao rio Tietê, onde iniciaram a operação.

Foram percorridos diversos trechos do rio a fim de aumentar a visibilidade e fiscalização, principalmente em relação ao uso correto das redes, tipos de pescado e documentação. “A aquisição das novas embarcações coroa todos os esforços adotados pelo Comando de Policiamento Ambiental em propiciar ao policial militar ambiental as melhores condições de serviço, principalmente no que tange aos recursos operacionais, qualidade e condições para a execução das missões de patrulhamento náutico”, informou a PM.

Ainda de acordo com a polícia, os principais objetivos da operação são a potencialização da sensação de segurança com o emprego das equipes na fiscalização dos mananciais de toda a região, bem como suas vias de acesso e na potencialização da sensação de segurança em área de maior interesse na segurança pública, em especial nas áreas de veraneio, nas unidades de conservação e nas áreas rurais de acesso comum.

A reportagem apurou que a região de Araçatuba recebeu três novas embarcações, sendo uma em Araçatuba, outra em Penápolis e a terceira em Castilho. A operação deve continuar durante toda esta terça-feira (17).


Compartilhe esta notícia!

Veja também

Homem é preso com droga no Nova Americana

Compartilhe esta notícia!DA REDAÇÃO – ARAÇATUBA O Setor de Investigações Gerais -SIG-,  da Polícia Civil …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *