Polícia Civil detém irmãos com drogas e esclarece homicídio no Porto Real

A Polícia Civil de Araçatuba deflagrou na manhã dessa sexta-feira (5) uma operação para esclarecer o assassinato de Márcio de Oliveira, de 42 anos, ocorrido na semana passada no bairro Porto Real. Durante os trabalhos, dois irmãos, um de 20 e outro de 21 anos, foram presos em flagrante por tráfico de drogas e receptação.

A operação contou com o apoio de agentes da Delegacia de Homicídios-Deic e DIG (Delegacia de Investigações Gerais). Foram cumpridos dez mandados de buscas e apreensão na rua João Ferreira dos Santos. A denúncia dava conta que os suspeitos poderiam estar guardando drogas e arma de fogo, além de estarem envolvidos em assassinatos por conta da disputa pelo tráfico de drogas no bairro.

Durante o cumprimento, os policiais encontraram uma porção de maconha e 18 pinos contendo cocaína. Na carteira de um deles havia a quantia de R$ 82,00 em dinheiro. Também foram apreendidos dois celulares. A polícia encontrou uma bateria seminova de caminhão sem documentação de origem, por isso o objeto foi apreendido.

A dupla foi levada até a delegacia para prestar esclarecimentos. O delegado plantonista manteve a prisão em flagrante e os deixou à disposição da Justiça. Com o depoimento deles também foi possível esclarecer o homicídio ocorrido no bairro Porto Real na semana passada.

O CRIME

O assassinato ocorreu no dia 28 de outubro. De acordo com informações apuradas pela reportagem do jornal O LIBERAL REGIONAL, a vítima estava sentada em frente da casa onde mora quando o suspeito do crime se aproximou e efetuou quatro disparos contra Oliveira. Os tiros atingiram a cabeça dela.

Na sequência, o investigado fugiu e até o fechamento dessa edição não tinha sido localizado. Uma equipe do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) chegou a ser acionada para prestar os primeiros atendimentos, mas o homem não resistiu e morreu ainda no local.

Veja também

Idosa perde quase R$ 20 mil em golpe do WhatsApp

Uma professora de 67 anos perdeu quase R$ 20 mil depois de cair em um …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *