Mototaxista é preso por vender drogas no sistema ‘delivery’

Compartilhe esta notícia!

Um mototaxista de 40 anos foi preso em flagrante na noite de quinta-feira (28) depois que policiais civis do GOE/Deic (Grupo de Operações Especiais) apreenderam drogas e dinheiro. O suspeito seria responsável por comercializar os entorpecentes pelo sistema delivery. O cão dele, de grande porte, foi baleado depois de tentar morder um dos policiais. A ação ocorreu pela rua Marcílio Dias, no Jardim Planalto, em Araçatuba.

De acordo com informações do boletim de ocorrência, as equipes receberam diversas denúncias de que o indiciado, que já é conhecido nos meios policiais e que possui condenações por tráfico de drogas, estaria novamente praticando a ação criminosa, mas dessa vez na modalidade delivery, ou seja, pessoas pediam drogas por aplicativos de mensagem e ele fazia a entrega no domicílio.

Diante disso, os policiais utilizaram viaturas descaracterizadas para observar o movimento no imóvel em que estava, uma espécie de oficina para motos. Eles constataram intensa entrada e saída de diversas pessoas, o que aumentou ainda mais a desconfiança de crime. Em determinado momento, o autor tentou sair com uma motocicleta, mas foi abordado. Ele tentou fugir correndo e dispensar algo sobre o telhado de uma residência, mas não conseguiu.

Dentro dessa sacola foram localizados 30 pinos contendo cocaína. Pelo receio de fuga, o homem foi algemado e novamente levado para dentro do imóvel. Mas, sem avisar aos policiais, um cão de grande porte tentou morder um dos policiais, que fez um disparo para se defender. O tiro acertou a mandíbula do animal, que foi socorrido pela própria equipe até uma clínica veterinária, onde permaneceu internado sem risco de morte.

O GOE também foi até a casa do suspeito, localizada na rua Doutor Delegado Alvino Alves, no bairro Atlântico. Lá foram encontradas porções de maconha, além de R$ 213,00 em dinheiro. O mototaxista confessou vender drogas pelo sistema delivery. No celular dele, que foi apreendido, a equipe encontrou diversas mensagens de usuários pedindo para comprar entorpecentes.

O indiciado foi levado até a Central de Flagrantes e prestou depoimento. O delegado plantonista manteve a prisão por tráfico de drogas e o deixou à disposição da Justiça. Ele foi transferido na manhã dessa sexta-feira (29) para a cadeia pública de Penápolis, onde deverá aguardar vaga em alguma unidade prisional da região. A Polícia Civil abriu inquérito para dar prosseguimento às investigações do caso.

 


Compartilhe esta notícia!

Veja também

Polícia Rodoviária apreende carreta com 400 mil maços de cigarros contrabandeados

Compartilhe esta notícia!Um homem de 47 anos foi preso na noite de terça-feira (2) depois …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *