Justiça fará júri de membros de facção criminosa em salão paroquial de Mirandópolis

Compartilhe esta notícia!

A cidade de Mirandópolis se prepara para o julgamento de três homens acusados de matar um preso rival na Penitenciária 1 de Lavínia. O crime aconteceu no dia 26 de março de 2018. O júri ocorrerá no salão paroquial da Igreja Matriz São João Batista,

nessa quinta-feira (25), de maneira excepcional por conta da pandemia de coronavírus e porque a cidade não possui salão de júri no Fórum local.

Dois réus dizem ser integrantes de uma facção criminosa e outro afirma ser ex-membro. Os acusados são Marcos Douglas Lino de Araújo, 30 anos, Felipe Furlani, 31, e Edgard José de Souza Filho, de 33. Eles são suspeitos de matar por enforcamento o preso Marcos Caliese Pinheiro, de 46 anos. O crime ocorreu no banheiro do pátio do pavilhão 2 do presídio.

A juíza Thaís da Silva Porto, da 1ª Vara da Comarca de Mirandópolis, designou o julgamento ao salão paroquial em razão da pandemia de Covid-19 e por conta da cidade não possuir salão no Fórum. Um rígido protocolo sanitário deverá ser seguido. Por meio de uma nota, a assessoria de imprensa do TJ (Tribunal de Justiça) do Estado de São Paulo informou que somente os advogados de defesa, promotores e outros membros do Judiciário poderão participar do júri.

Além disso, a magistrada solicitou reforço policial nas imediações da igreja para garantir a segurança nas imediações. Na época do crime, o trio confessou o assassinato e revelaram possuir problemas pessoais com a vítima, mas que não tinham a intenção de matá-la.

Os advogados de defesa dos réus informaram que não há qualquer indício de autoria e materialidade nos autos processuais que remetem à participação no homicídio. Outros alegaram estar disputando um campeonato de futebol no presídio no momento dos fatos. Para a acusação, os detentos agiram com o intuito homicida e por motivo fútil, além de utilizar recursos que dificultaram a defesa da vítima.

Caliese estava caído no banheiro com uma corda amarrada no pescoço e pendurada a um gancho na parede quando foi encontrado por agentes penitenciários. Além disso, o rosto dele apresentava ferimentos. A reportagem do jornal O LIBERAL REGIONAL apurou que os três acusados apresentam uma longa fica criminal e já foram processados pelos crimes de tráfico de drogas e roubo majorado. O júri está marcado para começar às 9h30 dessa quinta-feira (25).

 

 


Compartilhe esta notícia!

Veja também

Polícia Rodoviária apreende carreta com 400 mil maços de cigarros contrabandeados

Compartilhe esta notícia!Um homem de 47 anos foi preso na noite de terça-feira (2) depois …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *