GOE/Deic detém suspeito de invadir contas informáticas de prefeito e primeira-dama

Compartilhe esta notícia!

Policiais civis do GOE/Deic (Grupo de Operações Especiais) cumpriram mandado de busca e apreensão na manhã dessa sexta-feira (22) na residência de um estudante de 27 anos, no bairro São Joaquim, suspeito de ter hackeado as contas informáticas do prefeito de Araçatuba Dilador Borges, da primeira-dama Deomerce de Souza Damasceno e de uma advogada.

Segundo apurou a reportagem do jornal O LIBERAL REGIONAL, os policiais civis receberam informações sobre a invasão das contas informáticas do Facebook, Instagram e e-mail do prefeito, da primeira-dama e de uma advogada recentemente. Após investigação, a equipe identificou o autor e seu respectivo endereço.

Em cumprimento de mandado de busca e apreensão expedido pela 2ª Vara Criminal, o GOE abordou o investigado de posse de um notebook, um celular, dois passaportes, um crachá de visitante da embaixada norte-americana sem nome, além de dez mil reais em dinheiro.

O suspeito tomou conhecimento a respeito da denúncia e forneceu as senhas do notebook e do celular para averiguação. Sobre o dinheiro, ele contou que a mãe fez um empréstimo junto à patroa para que pudesse fazer uma viagem à Europa. Sobre o crachá, ele disse que o trouxe após uma visita à embaixada dos Estados Unidos em Brasília (DF).

Em continuidade às diligências, o rapaz confessou ter invadido as contas informáticas de Dilador Borges e da esposa com a finalidade de ganhar dinheiro. Em relação à invasão da conta da advogada, o jovem também confessou e revelou que o motivo foi vingança, já que a vítima é advogada de uma tia dele, a qual possui uma rixa pessoal.

Por fim, o investigado confessou ser ‘hacker’ há nove anos e não tem outro tipo de atividade lícita. Ele foi apresentado na Central de Flagrantes e foi ouvido pela DIG (Delegacia de Investigações Gerais) no âmbito do inquérito que investiga a invasão. Depois, foi liberado. As apurações sobre o caso continuam.

REGISTRO DA OCORRÊNCIA

O prefeito registrou boletim de ocorrência no último dia sete de janeiro após ser vítima de extorsão. Ele contou em depoimento que em 20 de dezembro pessoa desconhecida invadiu uma conta antiga de e-mail dele, alterou a senha e impediu o acesso.

Ainda segundo Dilador, o suspeito também invadiu o e-mail, Instagram e o Facebook da primeira-dama. Em seguida, o casal e um dos filhos passaram a receber mensagens pelo WhatsApp exigindo o pagamento de R$ 70 mil para não publicar supostas informações sobre o prefeito com o intuito de prejudica-lo política e pessoalmente.


Compartilhe esta notícia!

Veja também

Polícia Rodoviária apreende carreta com 400 mil maços de cigarros contrabandeados

Compartilhe esta notícia!Um homem de 47 anos foi preso na noite de terça-feira (2) depois …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *