Donos de loja de conveniência são presos por tráfico e com mais de R$ 50 mil

Compartilhe esta notícia!

Um casal proprietário de uma loja de conveniência de Andradina foi preso na madrugada desse sábado (10) suspeito de realizar o tráfico de drogas dentro do estabelecimento comercial. A ação foi realizada por policiais militares da Força Tática do município. Com os suspeitos foi apreendida cocaína, R$ 52.021 em dinheiro e R$ 2.900,00 em notas falsas de R$ 50.

A reportagem do jornal O LIBERAL REGIONAL apurou que as equipes estavam em patrulhamento de rotina quando, por volta das duas horas da manhã, passaram pela rua Homero Rodrigues Silva, próximo a uma loja de conveniência, local que já tinham conhecimento ser ponto de comercialização de entorpecentes. Três pessoas estavam ali e, assim, que viram as viaturas ficaram bastante nervosas.

Todas foram abordadas e revistadas. Em um primeiro momento nada de ilícito foi localizado com elas. No caixa de um estabelecimento comercial encontrava-se uma mulher, que também foi submetida à busca pessoal por uma policial feminina. Novamente, nada de ilícito foi encontrado. Por conta das denúncias anteriores, os PMs deram início a uma vistoria nas áreas comuns da loja e localizaram sobre uma máquina de fazer gelo objetos para o embalo de entorpecentes, como balança de precisão, tesoura, embalagem plástica já fracionada, dosador e resquícios de cocaína.

Questionado a respeito de drogas, o proprietário do local admitiu que tinha algumas porções na gaveta do caixa, sendo localizadas dez porções de cocaína. Durante as buscas, a polícia também encontrou dois potes plásticos contendo substância branca. O abordado alegou ser cafeína pura, utilizada para o refino de cocaína, além de R$ 12.633,00 em espécie.

Em outro local fora da loja de conveniência, a Força Tática localizou um saco plástico contendo uma porção de cocaína e R$ 38.012,00, além de 58 cédulas falsas de R$ 50. Diante das evidências, dois funcionários e os dois proprietários receberam voz de prisão em flagrante por tráfico de drogas e uso de moeda falsa. Todos foram conduzidos para a Delegacia Seccional de Andradina para prestarem esclarecimentos.

O delegado plantonista decidiu liberar os funcionários e manteve os donos da loja presos, à disposição da Justiça. Foram apreendidos cinco celulares e três câmeras de monitoramento do estabelecimento. A Polícia Civil irá abrir inquérito para dar andamento aos trabalhos investigativos.


Compartilhe esta notícia!

Veja também

Dupla presa pelo Baep com 29 quilos de haxixe

Compartilhe esta notícia!DA REDAÇÃO – BRAÚNA No fim da tarde dessa terça-feira (19), equipe do …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *