Depois de ataques a bancos, autoridades de segurança se reúnem em Araçatuba

Um encontro com autoridades da Segurança Pública de Araçatuba discutiu os indicadores criminais da região, além de ter traçado estratégias com o intuito de combater a criminalidade e aumentar a segurança da população. A reunião acontece dias depois da cidade ter sido palco de violentos ataques de uma quadrilha que invadiu duas agências bancárias no centro do município.

O comandante do Policiamento do Interior Dez, coronel Rodrigo Arena, recebeu na sede do CPI-10, o delegado de polícia e diretor do Deinter-10, Mauro Gabriel, acompanhado de outros delegados da região, além do diretor do IML (Instituto Médico Legal), Fábio Bombarda, com uma comitiva de peritos, policiais militares do Policiamento Ambiental e Rodoviário, além dos comandantes do 2º e 28º Batalhão da Polícia Militar do Interior, com sedes em Araçatuba e Andradina, além do 12º Baep (Batalhão de Ações Especiais).

O encontro teve por finalidade fazer a realização de análises dos indicadores criminais da região para o planejamento de estratégias entre às instituições, com intuito de realizar o combate eficaz ao crime e aumentar a sensação de segurança à população local.

“Foi a primeira reunião entre as instituições de segurança realizada na sede do Comando de Policiamento do Interior – Dez este ano. A outra reunião já havia sido feita na sede do Deinter-10”, informou a PM por meio de uma nota.

“São as Forças de Segurança do Estado de São Paulo trabalhando juntas em prol de um bem maior: o cidadão”, finalizou.

ATAQUES

O encontro com as principais autoridades da segurança pública do município acontece dias depois que Araçatuba foi palco dos ataques às agências da Caixa Econômica Federal e do Banco do Brasil. Criminoso, fortemente armados, sitiaram diversos pontos, atiraram várias vezes e usaram reféns como escudos humanos.

Em seguida, explodiram a agência da Caixa e tentaram explodir o cofre da tesouraria do Banco do Brasil. Os bandidos não contavam com a reação da Polícia Militar. Houve confronto e uma intensa troca de tiros, que durou mais de uma hora. Dois moradores morreram e um suspeito, também.

Alguns dias depois da ação, a Polícia Federal recebeu informações de que outro suspeito havia dado entrada em um hospital de Piracicaba com ferimento por arma de grosso calibre. Ele também não resistiu aos ferimentos e morreu. Até agora, oito pessoas foram presas por suspeita de participação nos crimes.

Uma vítima segue internada na Santa Casa de Araçatuba. Conforme o boletim médico divulgado na manhã dessa quarta-feira (15) pela unidade hospitalar, o homem, de 31 anos, passou por uma cirurgia de especialidade buco-maxilo-facial, teve boa recuperação e já saiu da UTI (Unidade de Terapia Intensiva). Agora, ele seguirá em observação em ala convencional.

 

Veja também

Autônomo é preso com grande quantidade de drogas dentro de casa

Um autônomo de 35 anos foi preso na noite de quinta-feira (20) depois de ser …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *