Autônomo é morto a tiros e corpo é encontrado em balde de roupas

Um assassinato com requintes de crueldade foi registrado em Birigui na tarde de quinta-feira (29). O autônomo Cleber Caetano Costa, de 46 anos, foi morto com dois tiros no rosto. O corpo dele foi encontrado na casa do autor, de 28 anos, dentro de um balde de roupas. O indiciado foi preso em flagrante e confessou o homicídio. O caso foi registrado na rua Vinicius de Moraes, no Jardim Popi.

Consta no registro de ocorrência que os policiais militares foram acionados pelo Copom (Central de Operações da Polícia Militar) a comparecerem até o suposto endereço em que haveria ocorrido um crime de disparo de arma de fogo. As equipes se deslocaram até lá, mas não existia o numeral mencionado.

Na sequência, os PMs foram até o Pronto-Socorro Municipal, onde os funcionários informaram que nenhuma pessoa baleada havia dado entrada na unidade hospitalar, mas que momentos antes um indivíduo aparentemente transtornado teria ido até o local e dito que um amigo havia sido baleado.

Quando ainda estavam no Pronto-Socorro, os policiais foram abordados pela testemunha, a qual relatou ter visto o amigo Cleber ser baleado e indicaria o local do crime. Ele acompanhou as viaturas até a residência e foi embora. Naquele momento, os PMs surpreenderam o autor saindo no portão da residência.

Ele não esboçou reação, prontamente confessou o assassinato e indicou onde estaria o corpo. A polícia encontrou a vítima sem vida, enrolada em um cobertor e dentro de um balde de roupas grande. Uma equipe do Resgate chegou a ser acionada, mas já não havia mais o que ser feito.

O investigado afirmou ter assassinado o desafeto com dois tiros no rosto para se defender, já que ele estaria o cobrando de uma dívida de R$ 300,00 e teria feito ameaças de morte. A testemunha que levou a polícia até lá seria a pessoa que teria emprestado o valor e foi até a residência acompanhada de Cleber para fazer a cobrança. Em determinado momento, Fernando Henrique e o autônomo tiveram uma discussão e o baleou. Já a testemunha conseguiu sair da casa e pedir ajuda. A arma utilizada na ação seria um revólver de calibre 32, mas que não foi encontrada até o fechamento dessa edição.

Diante disso, o investigado recebeu voz de prisão em flagrante e foi encaminhado até a delegacia para prestar esclarecimentos. O delegado que presidiu o flagrante, Eduardo Lima de Paula, manteve a detenção por homicídio qualificado com agravante de motivo fútil e o deixou à disposição da Justiça. Ele foi transferido na manhã dessa sexta-feira (30) para a cadeia pública de Penápolis, onde deverá aguardar vaga em alguma unidade prisional. O corpo de Cléber foi sepultado às 16h no cemitério da Consolação, em Birigui. A Polícia Civil abriu inquérito para dar continuidade às investigações.

 

 

 

Veja também

Baep faz treinamento com simulação de roubo em shopping de Araçatuba

Policiais militares do 12º Baep (Batalhão de Ações Especiais) realizaram na madrugada dessa sexta-feira (14) …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *