Autônomo é morto a tiros e corpo é encontrado em balde de roupas

Compartilhe esta notícia!

Um assassinato com requintes de crueldade foi registrado em Birigui na tarde de quinta-feira (29). O autônomo Cleber Caetano Costa, de 46 anos, foi morto com dois tiros no rosto. O corpo dele foi encontrado na casa do autor, de 28 anos, dentro de um balde de roupas. O indiciado foi preso em flagrante e confessou o homicídio. O caso foi registrado na rua Vinicius de Moraes, no Jardim Popi.

Consta no registro de ocorrência que os policiais militares foram acionados pelo Copom (Central de Operações da Polícia Militar) a comparecerem até o suposto endereço em que haveria ocorrido um crime de disparo de arma de fogo. As equipes se deslocaram até lá, mas não existia o numeral mencionado.

Na sequência, os PMs foram até o Pronto-Socorro Municipal, onde os funcionários informaram que nenhuma pessoa baleada havia dado entrada na unidade hospitalar, mas que momentos antes um indivíduo aparentemente transtornado teria ido até o local e dito que um amigo havia sido baleado.

Quando ainda estavam no Pronto-Socorro, os policiais foram abordados pela testemunha, a qual relatou ter visto o amigo Cleber ser baleado e indicaria o local do crime. Ele acompanhou as viaturas até a residência e foi embora. Naquele momento, os PMs surpreenderam o autor saindo no portão da residência.

Ele não esboçou reação, prontamente confessou o assassinato e indicou onde estaria o corpo. A polícia encontrou a vítima sem vida, enrolada em um cobertor e dentro de um balde de roupas grande. Uma equipe do Resgate chegou a ser acionada, mas já não havia mais o que ser feito.

O investigado afirmou ter assassinado o desafeto com dois tiros no rosto para se defender, já que ele estaria o cobrando de uma dívida de R$ 300,00 e teria feito ameaças de morte. A testemunha que levou a polícia até lá seria a pessoa que teria emprestado o valor e foi até a residência acompanhada de Cleber para fazer a cobrança. Em determinado momento, Fernando Henrique e o autônomo tiveram uma discussão e o baleou. Já a testemunha conseguiu sair da casa e pedir ajuda. A arma utilizada na ação seria um revólver de calibre 32, mas que não foi encontrada até o fechamento dessa edição.

Diante disso, o investigado recebeu voz de prisão em flagrante e foi encaminhado até a delegacia para prestar esclarecimentos. O delegado que presidiu o flagrante, Eduardo Lima de Paula, manteve a detenção por homicídio qualificado com agravante de motivo fútil e o deixou à disposição da Justiça. Ele foi transferido na manhã dessa sexta-feira (30) para a cadeia pública de Penápolis, onde deverá aguardar vaga em alguma unidade prisional. O corpo de Cléber foi sepultado às 16h no cemitério da Consolação, em Birigui. A Polícia Civil abriu inquérito para dar continuidade às investigações.

 

 

 


Compartilhe esta notícia!

Veja também

Balconista é preso com 85 tijolos de maconha

Compartilhe esta notícia!DA REDAÇÃO – ARAÇATUBA O balconista G.G.S, 38 anos, residente em Goiânia (GO), …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *