Araçatuba registra assassinato e duas tentativas de homicídio durante a noite

Compartilhe esta notícia!

FOTO CEDIDA; REGIONAL PRESS

Em uma noite de violência, Araçatuba registrou um assassinato e duas tentativas de homicídio em um intervalo de apenas 30 minutos em dois bairros distintos da cidade. O primeiro crime ocorreu pelo bairro Alvorada. O segundo, no bairro Lago Azul. Em ambos casos, os suspeitos estavam em uma moto e fugiram. Até o fechamento dessa edição, ninguém havia sido preso.

O assassinato de Emerson Luís de Sousa, 34 anos, ocorreu por volta das 22h12 pela rua Eça de Queiroz. A reportagem apurou que ele conduzia um veículo GM/Corsa quando foi emparelhado por uma moto com dois ocupantes, que passaram a atirar diversas vezes. A vítima perdeu o controle da direção e se chocou contra o muro de um terreno.

Mesmo após o carro ter parado, um dos suspeitos desceu e atirou mais vezes contra o motorista. Os atiradores fugiram em seguida e não foram encontrados. Câmeras de segurança dos imóveis das imediações flagraram o homicídio e poderão auxiliar a partir de agora nos trabalhos investigativos.

Uma ambulância do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) chegou a ser acionada, mas a médica plantonista constatou a morte do homem ainda no local. Os policiais militares foram chamados e preservaram a área para o trabalho da perícia e de uma equipe da Delegacia de Homicídios. Foram apreendidas algumas cápsulas de calibre 380 na cena. O caso segue em investigação.

LAGO AZUL

Cerca de 30 minutos depois, pelo cruzamento entre as ruas Monsenhor Epifânio Ibanez com a Alberto Gaspar, dois irmãos, um de 24 e outro de 26 anos, sofreram tentativas de homicídio. Os autores também estavam em uma moto e não foram identificados.

Uma das vítimas foi atingida no braço esquerdo e com outro tiro na região das costelas. A outra conseguiu se desvencilhar e não foi atingida. O ferido foi socorrido pelo Samu e levado até a Santa Casa. Ele passou por exames e o estado de saúde era considerado estável, sem risco de morte.

Os dois irmãos prestaram depoimento aos investigadores da Delegacia de Homicídios e não souberam dizer quem poderia ter cometido o crime. Alegaram também não terem nenhum tipo de rixa com outras pessoas. Um inquérito foi instaurado para apurar as circunstâncias e investigar se os dois casos possuem relação.

 

 


Compartilhe esta notícia!

Veja também

Justiça condena trio a mais de 66 anos de prisão por morte de detento

Compartilhe esta notícia!A Justiça de Mirandópolis condenou a mais de 66 anos de prisão os …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *