Este ano a produção de café em São Paulo chegou a pouco mais de 4 milhões de sacas, sendo exclusivamente do tipo arábica. Comparada à safra anterior, esta teve uma redução de 35,1%. A produtividade média em São Paulo para esta safra ficou em 20,2 sacos por hectare, e o café está praticamente todo colhido. Os dados foram divulgados nesta semana pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), durante o 3º Levantamento da Safra de Café 2021. Assim como nos demais estados produtores, o cultivo do café em São Paulo foi afetado, principalmente, pela bienalidade negativa e pelo clima, marcado pela ausência de chuvas durante todo ciclo produtivo. As principais regiões produtoras no estado são Franca, São João da Boa Vista, Garça, Marília e Tupã. Com relação à área em produção, esta é da ordem de 198 mil hectares, contemplados basicamente nos municípios citados. Vale lembrar ainda que os efeitos das geadas, ocorridas nos meses de junho e agosto passados, deverão ser sentidos mais na safra de café de 2022, uma vez que o café estava na fase final de colheita quando esse evento climático adverso se manifestou, tendo ocorrido em regiões pontuais.

Produção de café deve chegar a pouco mais de 4 milhões de sacas em SP

DA REDAÇÃO – SÃO PAULO

Este ano a produção de café em São Paulo chegou a pouco mais de 4 milhões de sacas, sendo exclusivamente do tipo arábica. Comparada à safra anterior, esta teve uma redução de 35,1%. A produtividade média em São Paulo para esta safra ficou em 20,2 sacos por hectare, e o café está praticamente todo colhido. Os dados foram divulgados nesta semana pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), durante o 3º Levantamento da Safra de Café 2021.
Assim como nos demais estados produtores, o cultivo do café em São Paulo foi afetado, principalmente, pela bienalidade negativa e pelo clima, marcado pela ausência de chuvas durante todo ciclo produtivo. As principais regiões produtoras no estado são Franca, São João da Boa Vista, Garça, Marília e Tupã. Com relação à área em produção, esta é da ordem de 198 mil hectares, contemplados basicamente nos municípios citados.
Vale lembrar ainda que os efeitos das geadas, ocorridas nos meses de junho e agosto passados, deverão ser sentidos mais na safra de café de 2022, uma vez que o café estava na fase final de colheita quando esse evento climático adverso se manifestou, tendo ocorrido em regiões pontuais.

Veja também

Veja o calendário de pagamento do abono salarial de 2022

AGÊNCIA BRASIL Cerca de 22 milhões de brasileiros recebem, neste ano, o abono salarial, com …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *