Movimentação no Aeroporto Internacional de Brasília.

Saúde orienta pessoas que estão retornando de viagem internacional a permanecerem isoladas

Compartilhe esta notícia!

DA REDAÇÃO – TRÊS LAGOAS

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Três Lagoas, seguindo as mesmas recomendações de procedimentos adotados pelo Ministério da Saúde sobre o Coronavírus (Covid-19) e divulgados nesta sexta-feira (13), recomenda aos viajantes internacionais que retornaram ou estão retornando à Cidade, que fiquem em isolamento domiciliar, ao menos, por sete dias, a contar da data de chegada.
Este procedimento se aplica a todos os viajantes que tenham ou não tenham percebido ainda os principais sintomas do Covid-19, ou seja, infecção das vias respiratórias, febre, tosse ou falta de ar.
Segundo orienta o Ministério da Saúde, os viajantes internacionais devem procurar a Unidade de Saúde mais próxima de sua casa se, durante o isolamento domiciliar tiverem, principalmente, dispneia (falta de ar).
Se a pessoa que retornou de viagem precisar de orientações de como proceder, relacionado à sua saúde ou de membros de sua família pode ligar para o número 136 (antigo Disque Saúde), usando telefone público ou celular. Este é um serviço do Ministério de Saúde que atende 24 horas.
Segundo alertou o Ministério da Saúde, estas medidas se tornam necessárias para prevenir o rápido aumento do número de casos de coronavírus.
“O objetivo não é impedir, é reduzir velocidade de transmissão para que o sistema de saúde consiga se manter ativo”, explicou o secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Wanderson Oliveira.
No mesmo comunicado, o secretário de Vigilância em Saúde também orientou as pessoas a não procurarem a Unidade de Saúde se tiverem apenas com tosse; se tiverem apenas com coriza; mal-estar ou sensação de cansaço; ou até se tiverem apenas febre.

 


Compartilhe esta notícia!

Veja também

Maffeis acompanha primeira semana de volta às aulas na rede municipal

Compartilhe esta notícia!Após um ano das aulas presenciais serem suspensas devido à pandemia da covid-19, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *