PRESENÇA - Prefeito Angelo Guerreiro acompanhou o trabalho desenvolvimento pela equipe DIVULGAÇÃO

Para atrair novos participantes, equipe do Família Acolhedora distribui mil corações artesanais

Compartilhe esta notícia!

DA REDAÇÃO – TRÊS LAGOAS

Na manhã do último sábado (11), a equipe do serviço “Família Acolhedora” realizou a entrega de 1 mil corações decorados em EVA e palito para a população três-lagoense na Praça Ramez Tebet, no centro de Três Lagoas.

A iniciativa teve como objetivo divulgar o serviço, mantido pela Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS), e aproximar mais famílias dessas ações em prol de crianças e adolescentes afastados provisoriamente de suas famílias de origem.

De acordo com a coordenadora da “Família Acolhedora”, Erica Hungaro, a programação teve uma boa aceitação por parte das pessoas que passavam pelo local.

“Aproveitando a oportunidade de conhecer os novos veículos que o prefeito Angelo Guerreiro apresentou à população, as pessoas ficaram curiosas com a entrega dos corações. Ao apresentarmos todo o trabalho que realizamos no Serviço, percebemos um sentimento de admiração e emoção por parte desse público. O feedback foi positivo”, disse.

A orientadora social Aline Chagas Ivaé considerou que a participação de novas famílias pode aumentar após esta ação, já que pessoas interessadas já começaram a entrar em contato. “Recebemos ligações de pessoas querendo mais informações e interessadas em acolher as nossas crianças. Isto é maravilhoso, em breve teremos novas capacitações”, completou.

 

O QUE É A FAMÍLIA ACOLHEDORA

Um dos objetivos do Serviço é aproximar a criança e ou adolescente de uma convivência comunitária, afeto, atenção e cuidado, uma vez que estão separadas da família biológica, aguardando decisão judicial ou até mesmo em processo de adoção.

Esta aproximação contribui na superação da situação vivida dos acolhidos, propiciando também à família inscrita, o exercício da solidariedade, dando oportunidade à criança/adolescente acolhida de ter acesso à educação, saúde, profissionalização, esporte, serviços básicos, dentre outros.

A família receberá apoio e orientações dos profissionais (assistente social, psicólogo, advogado) bem como, recurso financeiro pelo tempo em que estiver participando do serviço, conforme preconiza a Lei Municipal que estabelece o Serviço em Acolhimento Familiar.

 

QUAIS OS REQUISITOS?

Para se tornar uma Família Acolhedora, todos os membros moradores da casa devem estar de comum acordo sobre o acolhimento da criança, deixando bem claro que é um processo temporário, não é adoção. A família deve ser moradora de Três Lagoas, no mínimo dois anos. É importante que a residência seja compatível com o número de moradores, tendo um quarto disponível para o uso exclusivo do serviço de acolhimento. Os membros da família não podem estar respondendo processo criminal, além de não poder fazer uso de álcool, tabaco e drogas.

 

SERVIÇO

Interessados devem procurar a equipe técnica do Serviço de Acolhimento em Família Acolhedora, localizado na Rua Zuleide Perez Tabox, 97 – Centro, ou obter informações pelos telefones: (67) 3929-1454 ou (67) 99286-0561 (whatsapp).

 


Compartilhe esta notícia!

Veja também

Balconista é preso com 85 tijolos de maconha

Compartilhe esta notícia!DA REDAÇÃO – ARAÇATUBA O balconista G.G.S, 38 anos, residente em Goiânia (GO), …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *