RISCO - Mato Grosso do Sul tem a maioria dos municípios na bandeira mais restritiva Foto: Saul Schramm/Arquivo

Com hospitais superlotados, Prosseguir sobe municípios de bandeira e impõe medidas mais rígidas

Compartilhe esta notícia!

DA REDAÇÃO – TRÊS LAGOAS

O Comitê Gestor do Prosseguir (Programa de Saúde e Segurança da Economia) publicou no Diário Oficial do Estado (DOE-MS) dessa quinta-feira (10) a nova classificação do mapa de risco para infecções por covid-19 nos 79 municípios de Mato Grosso do Sul. Pela nova classificação, Três Lagoas foi para a bandeira cinza, mas o prefeito Angelo Guerreiro enviou ofício à Secretaria da Saúde, pedindo manutenção na bandeira vermelha.

Por causa da superlotação nos hospitais, que registram taxa de ocupação global de leitos de UTI/SUS acima dos 90% nas quatro macrorregiões de saúde do Estado (Campo Grande, Dourados, Corumbá e Três Lagoas), o Prosseguir decidiu subir os municípios de bandeira para um nível de coloração acima do vigente.

Com a atualização dos dados, 7 cidades estão classificadas na bandeira laranja (grau de risco médio), 29 foram colocadas na bandeira vermelha (grau de risco alto) e 43 subiram para a bandeira cinza (grau de risco extremo). Definido em caráter excepcional, o novo mapa situacional do Prosseguir vale entre os dias 11 e 24 de junho.

 

Medidas mais rígidas

A deliberação do Prosseguir divulgada ontem ainda traz a nova classificação das atividades e dos serviços, por faixa de risco, considerados essenciais, não essenciais de baixo risco, não essenciais de médio risco, não essenciais de alto risco e não recomendados.

Com a modificação, o bandeiramento de cada cidade vai determinar o funcionamento das atividades econômicas. Veja

Bandeira cinza: podem funcionar apenas as atividades essenciais;

Bandeira vermelha: permite o funcionamento de atividades essenciais e não essenciais de baixo risco;

Bandeira laranja: podem funcionar atividades essenciais e não essenciais de baixo e médio risco;

Bandeira Amarela: permite o funcionamento de atividades essenciais e não essenciais de baixo, médio e alto risco.

O DOE-MS de hoje também traz novo decreto do governador Reinaldo Azambuja que diz que os municípios devem adotar as recomendações do Prosseguir, que passam a ter caráter vinculativo. Ou seja, o programa, que antes recomendava, agora determina.

A mudança atende solicitação da Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul).

Conforme o decreto, os municípios que não adotarem as recomendações deverão apresentar justificativa técnica para o descumprimento das regras. O documento deverá ser encaminhado à SES (Secretaria de Estado de Saúde), que fará a avaliação do caso.

O decreto mais rígido do governador também vale de 11 a 24 de junho. Nesse período, a Sejusp (Secretaria de Justiça e Segurança Pública) vai ampliar a fiscalização do cumprimento das regras através das forças policiais (Polícia Militar, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros).(Bruno Chaves, Subcom).

 

 

 

Guerreiro pede para ficar na bandeira vermelha

O Prefeito de Três Lagoas, Angelo Guerreiro, apresentou nessa quinta-feira (10), ao Governo do Estado, por meio de ofício à Secretaria de Estado da Saúde, uma justificativa técnica para que o Município não seja enquadrado na bandeira cinza e sim na vermelha, levando em consideração as restrições que deixará de sofrer com a bandeira Cinza.

A Secretaria de Estado de Governo e Gestão Estratégica, por meio do Comitê Gestor do Prosseguir, dispôs sobre medidas excepcionais e transitórias a serem adotadas no Decreto Normativo número 15.693 publicado no Diário Oficial Eletrônico, quando a taxa de ocupação global dos leitos de UTI Covid-19 SUS ultrapassar 90% em todas as macrorregiões do Estado.

Porém, no Decreto, há um parágrafo único em que os municípios que não adotarem as recomendações a que se refere o caput deste artigo deverão apresentar as justificativas técnicas para o descumprimento perante a Secretaria de Estado de Saúde, que procederá a sua avaliação.

Na justificativa técnica, o prefeito Ângelo Guerreiro cita as várias ações desenvolvidas pelo município para enfrentamento à pandemia. “Inegável que o município de Três Lagoas vem realizando um árduo trabalho em pareceria com a sociedade civil com adoção de medidas para contenção do vírus, celeridade na aplicação deevacinas imunizantes, além do contínuo aprimoramento da rede de assistência à saúde e ampliação do número de leitos para atendimento dos pacientes com SRAG/Covid”, disse Guerreiro no ofício.

Ao pedir que o município seja reclassificado na fase vermelha, Guerreiro reforça que no caso de não acolhimento do pedido, que permita, excepcionalmente, o adiamento da aplicação da bandeira cinza para o dia 15 de junho, considerando o Dia dos Namorados e o feriado municipal de comemoração do aniversário da cidade.

Até o início da noite dessa quinta-feira não havia resposta da Secretaria da Saúde.

 

 

 


Compartilhe esta notícia!

Veja também

Adultos a partir de 50 anos começam a ser vacinados hoje

Compartilhe esta notícia!DIEGO FERNANDES  – ARAÇATUBA Araçatuba vai iniciar nesta quarta-feira (16) junto com o …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *