18.4 C
Araçatuba
quinta-feira, junho 30, 2022

Baixa umidade do ar na região é motivo de alerta do INMET

DIEGO FERNANDES – ARAÇATUBA

O Instituto Nacional de Meteorologia emitiu um alerta de baixa umidade do ar na tarde de ontem para a região de Araçatuba e outras várias regiões do centro-oeste e sudeste do país. Entre o período de 13h às 19h desta quarta-feira (11), segundo o INMET, o índice de umidade do ar ficou entre 20% e 30% na região.

E de acordo com o órgão e com outras fontes de informações climáticas, este índice pode ser ainda mais baixo nesta quinta-feira (12) e nos próximos dias. 

 

Para o dia de hoje, a previsão do INMET é de que a mínima da umidade relativa do ar chegue a 18% hoje, e fique em 14% na sexta (13) e no sábado (14), chegando a 12% no domingo (15), índices altamente preocupantes já que segundo a Organização Mundial de Saúde, o mínimo da umidade ideal para o corpo humano é de 60%, índice mais de 3 vezes maior do que as previsões mínimas. As máximas podem chegar a 70%. A baixa umidade do ar caracteriza clima de deserto.

 

O horário mais crítico, mais uma vez, deve ser o período da tarde, quando há aumento de temperatura. Na tarde desta quarta-feira, por volta das 16h, o município de Araçatuba registrava a temperatura de 31oC com a umidade relativa do ar de 20%. 

 

O Instituto recomenda evitar atividades físicas no período de maior secura, bem como evitar também exposição à luz solar a partir das 10h, além de manter-se hidratado bebendo bastante água e fazer o uso de umidificadores para o ar e hidratantes para a pele.

 

Além de Araçatuba, as regiões de Andradina, Lins e Três Lagoas também fazem parte da emissão de alerta do INMET. Também estão inclusas as regiões de São José do Rio Preto, Marília, Presidente Prudente, dentre outras.

 

Dicas

 

A baixa umidade do ar pode provocar problemas como dispersão de gases poluentes, como a fumaça, por exemplo, e em pessoas com maiores problemas respiratórios pode causar crises de asma ou bronquite, além de infecções virais e bacterianas. 

 

Outro problema pode ser a maior densidade do sangue, o que favorece o aparecimento de alergias e até problemas oculares.

 

Para manter o corpo hidratado, a recomendação de especialistas é para que se tome, ao menos, 2 litros de água fracionados durante o dia, além de dar preferência para alimentos que sejam ricos em líquidos.

 

A utilização de toalhas molhadas, baldes com água e vaporizadores nos ambientes de casa ou do trabalho podem ajudar na umidificação do ambiente. 

 

Manter portas e janelas abertas, sempre que possível, ajudará na circulação do ar e evitará a concentração de ácaros e fungos. É recomendável evitar a permanência prolongada em ambientes fechados e com ar condicionado.

 

É recomendável também a aplicação de soro fisiológico no nariz e nos olhos para evitar o ressecamento, além de fazer o uso de chapéus, bonés, sombrinhas e óculos escuros para se proteger dos raios de sol.

 

 

Ultimas Noticias