SEM TRÉGUA - Guerreiro cobra ações preventivas rigorosas para evitar acidentes DIVULGAÇÃO

Prefeito quer rigor nos procedimentos de segurança do trabalho

DA REDAÇÃO – TRÊS LAGOAS

 

Uma reunião convocada pelo prefeito de Três Lagoas, Angelo Guerreiro, na segunda-feira (05), teve a presença de integrantes da gestão para discutir medidas mais taxativas quanto a prevenção de acidentes e segurança de trabalhadores, principalmente a obrigatoriedade do uso de Equipamentos de Proteção Individual (EPI), tanto dos servidores municipais quanto das empresas terceirizadas.

A obrigatoriedade é lei e vem sendo fiscalizada à risca pela administração. Entre 2017 a 2020 não foi registrado nenhum incidente grave devido a fiscalização. No acidente envolvendo trabalhadores que faziam manutenção em uma caixa d’água, acredita-se que ocorreu descuido quanto ao uso adequado dos EPIs pelos colaboradores.

As reuniões para tratar sobre a redução de riscos e proteção aos servidores e prestadores de serviços à prefeitura são frequentes. Essa atenção tem sido importante na prevenção resultando em um baixíssimo número de ocorrências.

“É uma preocupação constante da nossa gestão, principalmente devido ao grande volume de obras no município de Três Lagoas.  Estamos sempre atentos, não somente com os nossos servidores, mas também cobramos das empresas que participam e são contempladas nas licitações”, disse Angelo Guerreiro.

De acordo com os gestores, medidas mais efetivas estão sendo preparadas pela Assessoria Jurídica e as empresas terceirizadas serão punidas caso ocorra acidentes por omissão ou falha no uso dos EPIs.  “Estamos estudando medidas mais rígidas que, em caso de constatação de descumprimento, poderão resultar até na rescisão do contrato”, afirmou Luiz Gusmão.

Conforme o Prefeito, Três Lagoas funciona como uma grande empresa. “São cerca de 4.600 servidores públicos. Esse número ultrapassa as cinco mil pessoas quando contamos também com trabalhadores de empresas terceirizadas. Por isso, estamos sempre atentos quanto à proteção individual de todos”, disse.

“Estamos sempre intervindos para prevenir acidentes e minimizar os riscos de ocorrências. Por ordem do Prefeito adotamos medidas mais rigorosas do que as exigidas pelo Ministério Público do Trabalho, isso para proteger e dar segurança aos servidores públicos municipais e a sociedade”, completou o Secretário de Administração, Gilmar Tabone.

O secretário de Infraestrutura, Adriano Barreto, lembrou que os fiscais estão sempre atentos, não só à qualidade das obras, mas também à segurança de quem está realizando o serviço.

Participaram também da reunião, o Diretor do Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho (SESMT), André Luiz Dourado e o diretor de Infraestrutura Eder Chaves de Freitas.

 

Veja também

Atamor fará visitas a hospitais de todo o Brasil a partir de 2022; fundador pede doação de novelos de lã

Diego Fernandes – Araçatuba O grupo Atamor, de Araçatuba, que realiza ações no setor oncológico …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *