13.9 C
Araçatuba
segunda-feira, maio 23, 2022

NÚMERO DE HABITANTES CRESCE 2,3% EM UM ANO

Em um ano, a população das microrregiões de Araçatuba, Lins e Três Lagoas (MS), área de abrangência do SRC (Sistema Regional de Comunicação), cresceu 2,3%. A conclusão está na estimativa populacional divulgada ontem pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Juntos, os 54 municípios chegaram a 1.132.345 moradores em julho deste ano. No mesmo período de 2017, esse total alcançava 1.106.638 pessoas.

Conforme o levantamento, estas três localidades ganharam 25.707 habitantes. Com exatos mil moradores a mais, Araçatuba continua sendo a maior cidade, cada vez mais perto da marca dos 200 mil. Havia 194.874 homens e mulheres no município há um ano; agora, são 195.874.

Entretanto, foram Birigui e Três Lagoas, os únicos municípios a superarem a casa dos cem mil habitantes após Araçatuba, que registraram as maiores altas. Cada uma ganhou quase dois mil moradores a mais em um ano. O polo calçadista infantil viu seu contingente subir de 120.692 para 122.359 pessoas, enquanto na cidade sul-mato-grossense, o total passou de 117.477 para 119.465 habitantes.

Com exceção destas duas localidades, o crescimento populacional das demais cidades, em geral, foi tímido. Quarto e quinto maiores municípios, respectivamente, Lins e Penápolis cresceram 0,63% e 0,49%, respectivamente.

Andradina, por sua vez, viu sua população encolher. Se, em 2017, a cidade contava com 57.350 moradores; neste ano, soma 57.112. Situação semelhante pôde ser observada em dois municípios próximos, por exemplo. Guaraçaí registrou queda de 0,12% e Pereira Barreto, 0,05%.

Do universo que abrange as três regiões, 41 municípios, ou seja, a maior parte, ficam na categoria das cidades com até 20 mil moradores, grupo em que, segundo o instituto, ficam mais da metade dos municípios brasileiros (68,4%).

Nova Castilho permanece na condição de menor município da região, com 1.239 moradores. Também abaixo dos dois mil habitantes aparece São João de Iracema.

COMPARATIVO
Apesar da alta pouco expressiva, o crescimento das três microrregiões ficou acima da média nacional. De acordo com o IBGE, hoje, o Brasil está com aproximadamente 208,5 milhões de habitantes, resultante de uma taxa de crescimento populacional de 0,82% entre o ano passado e o atual. As projeções levaram em conta a quantidade de residentes nos 5.570 municípios brasileiros.

Conforme o IBGE, as estimativas populacionais municipais são um dos parâmetros utilizados pelo TCU (Tribunal de Contas da União) no cálculo dos fundos de participação de estados e municípios, além de servirem de referência para vários indicadores sociais, econômicos e demográficos.

PAÍS
Segundo a pesquisa, São Paulo continua sendo o município mais populoso do País, com 12,2 milhões de habitantes, seguido pelo Rio de Janeiro (6,7 milhões), Brasília e Salvador (cerca de 3,0 milhões de habitantes cada). Dezessete municípios brasileiros têm população superior a 1 milhão de pessoas e, juntos, eles somam 45,7 milhões de habitantes ou 21,9% da população do Brasil. Serra da Saudade (MG) é o município brasileiro de menor população, 786 habitantes, seguido de Borá (SP), com 836, e Araguainha (MT), com 956.

a3333333333333.jpg


Prefeitos avaliam de forma positiva os resultados

O resultado foi bem recebido pelos prefeitos das maiores cidades da região. Dilador Borges (PSDB), de Araçatuba, avalia que, sempre que a população cresce, aumenta também a responsabilidade do poder público. “Nós vivemos um momento econômico crítico. Araçatuba perdeu o timing quando o mundo estava em evolução, mas nós temos condições de crescer muito mais do que isso”, disse ele.

Segundo o tucano, sua gestão tem procurado fazer o “dever de casa”. Ressaltou: “Esse um ano e meio (período de sua gestão) demonstra bem que o momento de Araçatuba é de credibilidade, no qual há investimentos imobiliários aqui para mais de 15 mil imóveis”. Ele ressaltou o fato de a cidade contar com infraestrutura para abrigar esse crescimento, como hidrovia, aeroporto e rodovia duplicada.

“Esperamos que, no próximo ano, a economia decole, com posicionamento positivo. E que ganhe um candidato (a presidente) que tenha credibilidade do mercado nacional e internacional, respeito e faça as correções necessárias na administração pública, de gastar sempre menos que arrecada, para sobrar dinheiro para a infraestrutura. Com grandes investimentos, com certeza, nossa região vai ter um grande crescimento na próxima década.”

Para o prefeito de Birigui, Cristiano Salmeirão (PTB), o crescimento é fruto de um trabalho conjunto do poder público e da iniciativa privada. “A Prefeitura de Birigui tem investido maciçamente nos serviços públicos e nos instrumentos sociais. Isso demonstra que, realmente, Birigui, hoje, é a cidade que mais cresce na região. Os números não deixam o contrário”, disse ele, que falou ainda de outros indicadores. “Estamos sempre à frente em relação à educação, saneamento básico e somos referência na geração de empregos. Como digo, Birigui está de portas abertas para todas as pessoas que pretendem morar aqui, bem como para aquelas empresas e comércios que pretendem se instalar em nossa cidade e fortalecendo todos estes setores”, destacou.

Arnon Gomes

Ultimas Noticias