LIDERANÇA - Setor industrial foi responsável por 84% dos empregos gerados em Birigui

Maiores municípios da região mantêm tendência de aumento na oferta de emprego

Compartilhe esta notícia!

O Ministério do Trabalho divulgou nessa quinta-feira os números Cadastro Geral de
Empregados e Desempregados (Novo Caged) referentes ao mês de julho. Os cinco maiores
municípios da região – Andradina, Araçatuba, Birigui, Lins e Penápolis – tiveram
desempenho satisfatório, com destaque para Birigui, que gerou 369 postos de trabalho.
Araçatuba teve apenas sete novas vagas. Andradina teve 195, Lins 129 e Penápolis 81
novos postos de trabalho. Chama a atenção a diversificação da economia da região. As
cidades apresentam desempenhos satisfatórios em diferentes setores.
Enquanto Birigui liderou a oferta de empregos em julho, Andradina, que ficou em segundo
lugar, mantém a liderança nos primeiros sete meses do ano. A cidade totaliza 1.355
empregos, Lins – 1.228, Araçatuba – 1.202, Penápolis – 1.125 e Birigui 1.084.
Cada cidade tem uma característica econômica. Nos sete primeiros meses, em Andradina
os destaques foram indústria, comércio e serviços. Já em Lins, são serviços, indústria e
comércio. Em Araçatuba os destaques são serviços e comércio. Birigui tem a indústria, o
comércio e serviços como principais fontes de emprego. Penápolis os destaques são
serviços, agropecuária e indústria.
Segundo o professor e economista Marco Aurélio Barbosa de Souza, o resultado
apresentado pelas maiores cidades da região para o mês de julho, consolidam a retomada
do crescimento da economia regional.
Para o pesquisador, o saldo positivo mensal e o acumulado no ano (janeiro a julho), estão
em sintonia com os dados do mercado de trabalho do conjunto da economia brasileira em
um contexto de crescimento econômico impulsionado pelos principais setores produtivos
nacionais.
Ao analisar a dinâmica de geração de empregos de cada município, constata-se as
diferenças em suas estruturas produtivas, com economias que apresentam força maior no
setor de comércio e serviços e outras tendo a indústria como segmento impulsionador da
empregabilidade, explica o economista.
“A diferenciação e complementaridade estrutural dos sistemas econômicos dos maiores
municípios da região é um elemento importante para se pensar nas potencialidades e
estratégias de crescimento e desenvolvimento regional no curto, médio e longo prazo, pois
esse equilíbrio reduz as vulnerabilidades da concentração em um único setor, gerando
pesos e contrapesos para políticas públicas de desenvolvimento” , disse o professor..
Finaliza o professor avaliando que é muito positiva a expectativa para o resultado do
mercado de trabalho nos próximos meses, em virtude de vários anúncios de investimentos,
instalação de empresas, expansão de estruturas produtivas, destacados na mídia regional,
evidenciando que a região entrou no radar de investidores e empreendedores.


Compartilhe esta notícia!

Veja também

Balconista é preso com 85 tijolos de maconha

Compartilhe esta notícia!DA REDAÇÃO – ARAÇATUBA O balconista G.G.S, 38 anos, residente em Goiânia (GO), …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *