ESCLARECIDO - História fantasiosa do jovem foi desmascarada pela polícia de Lins ANTÔNIO CRISPIM

Jovem simula o próprio sequestro para tirar dinheiro da família

DA REDAÇÃO – LINS

A Polícia Civil de Lins descobriu a farsa montada pelo jovem L.H.G.F., de 20 anos, para tirar dinheiro da família. Diante dos policiais, ele ainda tentou manter a sua versão fantasiosa dos fatos, mas em confronto com as imagens obtidas pela polícia e outras evidências, ele acabou confessando a farsa. Agora o rapaz deverá responder criminalmente pelos seus atos.

Na manhã de domingo, A.A.G.F, 50 anos, mãe do jovem, procurou o plantão policial para registrar uma queixa. Ele disse que no dia anterior (sábado, 18), por volta de 19 horas, o filho deixou a residência com o carro da família – um Gol – para se encontrar com uma garota no Bairro Morumbi, em Lins. Por volta de 4h30, a mulher entrou em contato com o filho, por meio de mensagem, indagando onde estaria. Ele justificou que havia bebido e que por isso iria esperar amanhecer o dia para ir embora.

Às 6h34, pelo celular do filho, ela recebeu uma mensagem de alguém que estaria com o jovem, exigindo um PIX de R$ 700. Por meio do serviço de inteligência, os policiais souberam que às 0h30, o jovem havia pedido lanche em uma lanchonete e foram ao endereço da entrega, mas não encontraram o rapaz.

Pouco depois das 12 horas, a família recebeu mensagem de voz do rapaz informando que estava bem e que iriam levá-lo para outra cidade e aguardavam o dinheiro para soltá-lo. Os familiares tinham feito o pagamento por meio doi PIX às 11h16.

Por meio de trabalho de inteligência policial, foi descoberto que o rapaz poderia estar em Piratininga, na região de Bauru. Um policial de Bauru foi acionado e, com imagens de segurança de um estabelecimento, constatou que o rapaz esteve no local às 20h30 com uma jovem e outro rapaz. Ele estava bem e consumindo produtos normalmente.

Com essas informações a polícia constatou que a história de Lucas não era verdadeira e passaram apenas a monitorar por meio de informação da polícia.

Na segunda-feira ele chegou e os familiares o levaram à unidade policial. Ele ainda tentou manter a versão, mas confrontado com as imagens, acabou confessando que a história foi para comover a família e tirar dinheiro para gastar com droga e passear em Piratininga para se encontrar com uma jovem que conheceu por um aplicativo. Ele disse que ao retornar a Lins, chegou a parar na rodovia para sujar a roupa e dar veracidade à história. Não deu certo e agora terá que responder pelo erro cometido. (Colaboração William Abdalla)

 

Veja também

Polícia Ambiental fiscalizou 30 pontos de venda de peixe

DA REDAÇÃO – ARAÇATUBA Nos dias de 21 e 22 de outubro de 2021 a …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *